Últimos assuntos
» Quarto da Beca
31.01.15 20:42 por Rebeca Brandão

» Quarto da Flora
31.01.15 20:30 por Finn Castelo

» Quarto do Jack
29.01.15 22:52 por Rebeca Brandão

» Sala de estar
12.10.14 22:12 por Finn Castelo

» Sala de estar
15.09.14 15:43 por Jack Castelo

» Quarto do Finn
09.09.14 12:18 por Finn Castelo

» Sala de Jantar
16.08.14 17:34 por Rodrigo Rocha

» Sala de Estar
11.08.14 21:51 por Aimee Mota

» Quarto do Rodrigo
04.08.14 13:18 por Aimee Mota

Parceiros
     
Para fazeres parceria basta mandares mp a uma das Admin's com uma imagem ilustrativa ao teu fórum. 

Quarto do Finn

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quarto do Finn

Mensagem por Jack Castelo em 02.02.14 23:12

avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 03.02.14 21:06

- Claro que dei meu amor.- ri-me, já do outro lado da porta.- mas tu sabes que eu não me consigo conter, porém, prometo que vou tentar ter mais cuidado.- disse e depois sim, fui até ao meu quarto. Eu sabia que o mais provável era não conseguir mudar em nada a forma como fazia as coisas, mas a verdade era que eu pouco me importava com os paparazzi, eu só queria viver a minha vida, mesmo que devesse ter cuidado com isso. Encolhi os ombros aos meus próprio pensamentos e fui buscar uma toalha, começando depois a andar para a casa de banho ao mesmo tempo que despia os boxers, visto que era a única coisa que tinha vestido. Tomei um duche rápido, enrolando depois a minha cintura com a toalha que trouxera e sequei-me, voltando para o quarto todo nu. Vesti uns boxers lavados, pegando numas calças de ganga escuras e por fim vesti uma camisa, sentando-me na cama para calçar as sapatilhas.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Jack Castelo em 03.02.14 21:16

Apesar de normalmente me demorar a arranjar, hoje estava cheio de fome e queria despachar-me. Agarrei nuns cadernos que precisava para a faculdade e saí do meu quarto. Apareci no de finn, não batendo à porta tal como ele me tinha feito, e encostei-me à parede. - Vá princesa, mexe-te que eu estou cheio de fome - passei a mão pela barriga - passamos pela pastelaria não há nada de jeito cá em casa. - era só nestas circunstâncias que tinha saudades dos pais, eles é que faziam as compras.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 03.02.14 21:21

Atei os atacadores da sapatilha que faltava e, assim que terminei, a porta do meu quarto abriu-se, fazendo logo ouvir-se a voz de Jack. Olhei-o, levantando apenas ligeiramente a cabeça e levantei-me, passando as mãos pela minha camisa.
- Ao menos aqui a princesa está apresentável.- provoquei, piscando-lhe o olho e fui agarrar na minha mochila, que já devia ter alguns cadernos lá para dentro. Coloquei-a às costas, aproveitando para me olhar uma última vez ao espelho e aproximei-me do meu irmão.- também já comia qualquer coisa.- confessei, fazendo uma pequena careta, mas logo sorri ao ouvi-lo falar em pastelaria.- vamos àquela que fica em frente da universidade.- disse com um sorrisinho.- a empregada de mesa é melhor que uma bola de berlim.- dei-lhe uma palmada no ombro para que começasse a sair do quarto.- e olha que eu adoro bolas de berlim.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Jack Castelo em 03.02.14 21:34

Olhei-me ao espelho arranjando a minha t-shirt - eu estou apresentável. - disse mexendo também no cabelo. Tive que me afastar para ver se ele se despachava e mal o vi a agarrar na mochila saí do quarto para sairmos de casa - era mesmo aí que eu estava a pensar - fiz uma careta enojada quando falou de bolas de berlim. - Não me faças vomitar para cima de ti - disse-lhe - ainda estou de ressaca. - avisei-o.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 03.02.14 21:43

Sorri, revirando os olhos quando o vi ver-se ao espelho por causa do que eu tinha dito, mas nem lhe respondi, limitando-me a assentir. Fechei a porta do meu quarto atrás de nós, sentando-me em cima do corrimão das escadas para as descer assim, como fazia quando era puto e, assim que cheguei ao rés do chão, ri-me olhando para Jack.
- Já me tinha esquecido de como ficas um velho rabugento quando estás de ressaca.- gozei.- mas vá, despacha-te, tenho uma bola de berlim à espera.- disse, de propósito por saber que ele não gostava e olhei-o por cima do ombro, com um ar traquina, enquanto abri a porta.- primeiro as senhoras.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Jack Castelo em 03.02.14 21:46

Desci as escadas, saltando-as de três em três degraus para chegar mais ou menos ao mesmo tempo que ele e olhei-o - Tu é que ficas demasiado animado, deve ser das fãs - ri-me com um ar traquina - se eu comesse uma coisa dessas, eu tinha que passar dois dias na casa de banho a vomitar e o resto da minha vida no ginásio - comentei. Bolas de Berlim davam-me a volta ao estômago. Parei à porta quando disse primeiro as senhoras e empurrei-o com uma mão nas costas para sairmos ao mesmo tempo.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 03.02.14 22:01

- Nunca ouviste dizer que o sexo é a cura para tudo? - perguntei de forma retórica, colocando os óculos de sol apesar de ainda estarmos dentro de casa, mas logo tive de sair, visto que Jack me empurrou.- espero que com isto não estejas a querer dizer que eu não sou macho.- resmunguei com um sorriso.- tenho mais do que provas suficientes de que isso é mentira.- apontei-lhe um dedo, sorrindo ao sentir o quentinho do sol bater na minha cara e esperei que Jack viesse para o meu lado, para lhe conseguir colocar um braço em redor dos seus ombros.- o que me dizes de depois das aulas fazermos qualquer coisa mais interessante do que estudar? - perguntei, olhando-o.- está demasiado bom tempo para ficarmos fechados em casa.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Jack Castelo em 03.02.14 22:11

-Não é a cura para a ressaca - a minha cabeça ainda pesava e agora com o sol ainda ia piorar. Coloquei uns óculos de sol, tal como Finn - Macho? Tu? Isso não combina - gozei rindo-me alto porque sabia que ele ia ficar todo chateadinho. Olhei-o desconfiado quando me colocou um braço pelos ombros. - E desde quando é que tu estudas? - perguntei retóricamente abrindo o meu carro. - O que é que queres dizer com isso? - perguntei - para onde é que queres ir?
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 03.02.14 22:36

- Isso é porque não tiveste uma noite de sexo como deve de ser.- murmurei, encolhendo ligeiramente os ombros, mas rapidamente fiquei com uma expressão mais séria, retirando o braço de cima dos seus ombros para cruzar ambos sobre o peito.- não tiveste piada.- resmunguei, endireitando-me.- eu sou muito macho.- disse, meio amuado, como sempre ficava quando duvidavam da minha masculinidade e olhei-o depois pelo canto do olho, abrindo a porta do lugar do condutor para me sentar.- eu estava a pensar em convidar-te para irmos até à praia, correr ou surfar.- disse.- mas acho que retiro o convite, maninho.- disse, semicerrando os olhos com um ar todo cínico e atirei a mochila para o banco de trás, passando as mãos pelo cabelo, para o arranjar.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 26.07.14 22:27

Mordi o lábio ao sentir os seus braços rodearem-me a cintura e levantei o olhar na direção dele com um sorriso estúpido na cara que logo tentei amenizar antes que parecesse uma parva apaixonada. O quê? Oh cala-te Flora. Mal estiveste com o rapaz. Arregalei os olhos ligeiramente e tive que abanar ligeiramente a cabeça para parar de pensar em coisas que não devia para voltar a ouvi-lo. - Não estão nada! Eu só queria dizer que vamos ser rápidos a vestir-nos e a tomarmos banho, aliás, é por isso que fizemos apostas - Passei as mãos por cima dos seus braços enquanto andava até ao seu quarto - a tua mãe é tão linda - acabei por dizer - vocês gémeos não saíram nada a ela, de certeza - disse num tom bastante sério desmanchando-me a rir por dentro. Desviei o olhar para o quarto de Finn e quando entrámos sorri marota afastando-me dele para fechar a porta e saltei para o seu colo agarrando-me ao seu pescoço, tal como tínhamos estado na praia, mas desta vez beijei-o ainda mais intensamente.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 26.07.14 23:14

Eu tinha admitir que estava bastante contente por Flora e a minha mãe se terem conhecido, podia ser que ela começasse finalmente a acreditar no que eu lhe dizia, quando lhe dizia que com ela as coisas eram diferentes. Afinal de contas, eu não a levaria até minha casa, sabendo perfeitamente que a minha mãe lá estava se não quisesse que fosse tudo diferente com ela, certo? Deixei-me ficar encostado a ela, pousando o meu queixo sobre a sua cabeça enquanto a ouvia falar e acabei mesmo por me rir baixinho, assentindo, apesar de ela não ver, como se não acreditasse nela.
- Claro que sim Flora, claro que sim.- ironizei, com um sorrisinho, sorrindo ainda mais assim que a senti fazer-me uma espécie de festinhas nos braços e ia dizer-lhe qualquer coisa, que já nem me lembrava bem do que era, quando a ouvi elogiar a minha mãe. Sim, ela era mesmo linda, ou acham que a minha beleza tinha caído das árvores? Fiz um sorriso todo orgulhoso, pronto para lhe dizer que eu tinha de sair a alguém, quando ela nem sequer me deu tempo de falar, contrariando os meus próprios pensamentos.- tu sabes muito bem que isso não é verdade.- resmunguei, semicerrando-lhe os olhos.- nós somos lindos como ela.- disse, mas logo me endireitei.- quer dizer, eu sou lindo como ela, o Jack é só bonitinho.- murmurei de forma bastante neutra, como se nós não fôssemos exactamente iguais mas nem tive tempo de dizer mais nada visto que, depois de se afastar para fechar a porta, de um momento para o outro, Flora saltou para o meu colo, fazendo-me arregalar os olhos.- o que..- ao que parece ela hoje estava a adorar interromper-me, porque eu nem tive tempo de acabar a frase, uma vez que os seus lábios vieram para aos meus, beijando-me como nunca me tinha beijado. Arregalei-os ainda mais, se é que isso era possível e só tive tempo de a agarrar como deve de ser, apressando-me a corresponder. Se eu não tivesse preocupado em não a deixar cair, e se Flora não estivesse no meu colo a beijar-me, eu estava neste preciso momento a fazer todos o tipo de danças eufóricas que conhecesse, porque era mesmo assim que eu me sentia. Eu não sabia o que é que tinha feito para que ela me estivesse a beijar assim, mas eu agradecia-me a mim mesmo por o ter feito. Sorri contra os seus lábios, subindo uma mão até ao seu cabelo e puxei-a mais para mim, desejando secretamente que aquele momento nunca mais acabasse.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 26.07.14 23:25

Passei as mãos pelo seu cabelo e estava pronta a fazer mais coisas quando me forcei a relembrar que estava ali para ganhar uma aposta. Suspirei contra os seus lábios por ter que me afastar e acariciei-lhe a bochecha agarrando-me ao seu corpo para voltar ao misero chão onde tinha que levantar a cabeça até ter um torcicolo para o conseguir ver. Mesmo assim, não me afastei logo dele, fiquei encostada ao seu peito para depois encostar a cabeça ao seu peito e olha-lo. - Estou a confiar em ti, não estragues isto tudo - pedi e antes que aquilo ficasse romélico de mais tive que acrescentar algo - eu tenho formas bastante nada-atraentes para te torturar, se me magoares  - sorri marota e afastei-me dele olhando para o seu quarto. Mordi o lábio inferior e peguei na minha saca que tinha as coisas - quem vai tomar banho primeiro? - perguntei pegando no meu telemóvel para pôr o cronometro a contar. Ah pois, era tudo ao pormenor!
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 27.07.14 0:12

Se tudo isto estivesse acontecer apenas por causa de a ter trazido a minha casa, eu ia começar a fazê-lo todos os dias. Eu não queria saber o que Jack dizia, não queria saber se parecia que estava apaixonado por ela, a única coisa que a mim me interessava realmente era o facto de gostar tanto de estar com ela e de finalmente conseguir perceber que era recíproco. Ela era diferente, ela fazia-me sentir diferente e eu não queria, de forma alguma, perder isso. Por isso, tinha de ter cuidado para não fazer porcaria, como era costume. Tentei parar de pensar tanto, para me concentrar em beijá-la e como nada durava para sempre, Flora começou a afastar os seus lábios dos meus. Não era que eu quisesse porque não queria, mesmo nada, mas para além de precisarmos os dois de ar, precisávamos de nos controlar, ou ainda acabávamos mesmo por fazer coisas indecentes. Não que me importasse, of course, mas eu tinha respeito por ela. Sorri face às suas festinhas, acariciando-lhe também as costas com as pontinhas dos meus dedos e ajudei-a depois a ir para o chão, segurando-a contra mim para que não caísse. Passei uma mão pelo cabelo, baixando depois o olhar para ela quando falou comigo e abanei a cabeça de imediato, sendo a minha vez de lhe acariciar a bochecha.
- Eu não vou estragar.- assegurei, debruçando-me até lhe beijar a testa.- eu prometo.- e apesar de saber que o mais provável era não acreditar muito, não havia outra forma de lho dizer. Ri-me logo de seguida, assim que cortou o ambiente com uma das suas frases ameaçadoras, como não podia deixar de ser, e limitei-me a assentir, tendo depois de me afastar quando ela fez o mesmo, para ir até ao meu armário. Abri a porta do mesmo, tentando escolher o que vestir, mas tive de me distrair disso para a olhar, levantando ligeiramente as sobrancelhas mal percebi que estava a levar a nossa aposta à séria.- podes ir tu.- respondi ao fim de alguns segundos.- eu até te deixo ir primeiro para veres como sou rápido.- pisquei-lhe o olho com um sorrisinho.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 27.07.14 0:28

O meu subconsciente traumatizado pedia-me para que não acreditasse nele, mas eu era teimosa o suficiente para o fazer. Ia dar-lhe uma oportunidade, se pusesse em risco a minha confiança com ele, acabava tudo e, provavelmente, ele só me voltaria a ver se fosse até à pastelaria. Passei as mãos pelo cabelo enquanto o via ir ao armário e ri-me - claro Nick - sorri e peguei nas minhas coisas para me vestir lá. Eu tinha que ser rápida, apostava que não ia conseguir, mas ia tentar. O pior já tinha passado, que tinha sido os dez minutos que tinha demorado a escolher o vestido perfeito. Passei-lhe o telemóvel para que começasse a cronometrar e fui dar-lhe um beijinho na bochecha - só começas a partir do momento em que eu fechar a porta! - avisei-o para que não fizesse batota e agarrei de novo nas minhas coisas entrando na sua casa de banho. Escusado será dizer que, assim que entrei na banheira e me senti tão quentinha debaixo do chuveiro, quase me esqueci do que estava a fazer. Agarrei nos champôs que tinha trazido e comecei a massajar a cabeça estendendo-o pelo meu cabelo. Tentei fazer tudo muito rápido, assim como os cuidados que tinha que ter. Depois do cabelo foi a vez da máscara facial enquanto lavava o corpo e ao fim de dez minutos estava fora. O mais complicado vinha agora que era secar o cabelo e arranja-lo. Vesti-me em primeiro lugar, depois de passar creme pelo corpo, e meti perfume começando a secar o meu cabelo e acabei por fazer uma simples trança antes que demorasse demasiado tempo. Arregalei os olhos quando me lembrei da maquilhagem e comecei a maquilhar-me à pressa deixando tudo muito simples porque o bom de apanhar sol era que a minha pele ainda ficava mais perfeita. Peguei nas minhas coisas à pressa e saí rapidamente de dentro da casa de banho - Cheguei!
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 28.07.14 1:07

Acabei por escolher uma camisa em tons de azul, que ficava bastante bem com umas calças mais escuras que tinha e depois de ter a certeza que era com esse conjunto que ia arrasar, pousei-o em cima da cama, acabando por me sentar depois, enquanto olhava para Flora. Eu acho que nunca me tinha sentido tão feliz como me estava a sentir naquele momento. Para além de finalmente ter conseguido que ela acreditasse em mim, ou pelo menos era o que parecia, era a segunda vez que ia conseguir jantar com ela. Eu sentia mesmo que estava a mudar, por muito difícil que fosse de acreditar nisso, ate mesmo para mim, cada vez achava mais que ela me estava a conseguir mudar. Ou o que eu parecia sentir por ela, o que acabava por ser a mesma coisa. Despertei dos meus pensamentos assim que senti um beijo na bochecha, só tendo tempo de agarrar no telemóvel que ela me passava para as mãos e assenti ao que disse, esboçando um sorriso maroto que, muito provavelmente, Flora ja não teve tempo de ver.
- Eu não preciso de fazer batota para te ganhar, ruivinha.- murmurei, ficando na dúvida se ainda me ouvia ou não e assim que a porta da minha casa de banho se fechou, eu carreguei na tecla que iniciava a contagem do tempo. Para ser sincero, quer fosse eu ou Flora a ganhar, eu não me importava, só queria mesmo estar com ela. Arregalei os olhos de imediato, ao perceber o quão lamechas estava a ficar com isto tudo e, como que a ler-me os pensamentos, senti o meu telemóvel vibrar no meu bolso. Levantei ligeiramente as sobrancelhas, levando as mãos ao mesmo e assim que carreguei na tecla para ver de quem era a mensagem, sorri ao constatar que era do meu gémeo. Pelos vistos eu não era o único que estava a fazer as coisas como deve de ser. E ainda bem, tinha de admitir que estava bastante curioso por saber mais sobre essa tal jornalista e ate conhecê-la. Sim, porque eu tinha que ver se ela era boa o suficiente para o meu irmão, não ia deixar que ele estivesse com uma qualquer! Mas também verdade seja dita, nós éramos iguais em várias coisas, uma delas o bom gosto, por isso, acho que não era preciso preocupar-me.
Passei uma mão pelo cabelo de forma distraída, visto que era assim que ficava sempre que me metia a pensar demasiado e só voltei ao planeta terra, mais precisamente ao meu quarto, quando a porta da casa de banho se abriu. Baixei o olhar para o telemóvel de imediato, para do a contagem do tempo.- tenho a anunciar que demoraste vinte minutos rui..- e foi no momento em que o meu olhar se levantou para Flora que ate a minha frase ficou a meio. Como é que era possível ela ficar ainda mais bonita? Aliás, como é que era possível ela ficar ainda mais linda de dia para dia? Eu não conseguia perceber.- estás linda.- murmurei baixinho, não conseguindo guardar os pensamentos só para mim e comecei a levantar-me, aproximando-me dela lentamente.- se o teu objectivo era distraíres-me para eu perder tempo, conseguiste.- gargalhei, sem conseguir tirar os olhos dela e não resisti em tocar-lhe com as pontinhas dos dedos na trança, com muito cuidado para não estragar nada.- estás tão linda.- repeti, batendo-me mentalmente por estar a fazer figura de estúpido e acabei por me obrigar a parar com aquilo, passando-lhe o telemóvel para as mãos.- acho que é melhor ir vestir-me ou não vou conseguir parar de olhar para ti.- murmurei, da forma mais sincera que consegui é afastei-me dela para ir pegar nas minhas coisas.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 29.07.14 21:33

-Vinte minutos? - fiz uma careta e encolhi os ombros - não foi assim tanto - no dia do nosso primeiro encontro tinha sido pior. Muito pior.  Levantei as sobrancelhas por não ter ficado a olhar para mim meio embasbacado e olhei para a roupa que tinha vestida, mais precisamente, no espelho que tinha ao lado. Eu estava minimamente apresentável porque é que ele estava com aquela cara? Ia começar a reclamar quando o ouvi dizer que estava linda, ainda que não o estivesse a dizer com muita convicção. Sorri ligeiramente ajeitando a roupa e aproximei-me também dele rindo-me do que ele disse - eu fui a primeira, já sabes quanto tempo demorei, era o mínimo que podia fazer - dei-lhe uma festinha na bochecha, que ainda pensei em afastar, mas não o fiz, fazendo um sorriso maroto enquanto ele tocava na minha trança. Não estava nada de jeito, mas se ele gostava eu começava a arranjar-me mais vezes à pressa. Mordi o lábio, toda derretida enquanto ele repetia que estava linda, mas dei-lhe um pequeno encontrão rindo - vai tomar banho - assenti a Finn com o sorriso convencido que ele costumava ter e quando o vi afastar-me sem me dar nenhum beijinho puxei-o para lhe dar um na bochecha - não penses muito em mim no banho - ri-me baixinho - pode dar mau resultado e atrasar-te - abanei o meu telemóvel na minha mão.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 01.08.14 12:33

- Não foi assim tanto? - repeti, levantando ligeiramente as sobrancelhas sem conseguir esconder o meu espanto.- eu espero que tenhas plena consciência de que eu vou ganhar esta aposta.- assenti muito confiante.- podes ir preparando os lábios ruivinha.- completei, mostrando-lhe um sorrisinho maroto, aos quais ela provavelmente já estava mais do que habituada. Eu era vaidoso, sim era verdade, mas eu era rapaz, estava cientificamente provado que éramos mais rápidos do que as raparigas! Sorri ligeiramente ao sentir a sua festinha na minha bochecha, encostando mais a minha cara à sua mão durante alguns segundos, mas rapidamente tive de me endireitar, ou não ia conseguir fazer o que tanto queria: ganhar a aposta. Eu ainda nem acreditava que ia mesmo ter um segundo encontro com ela, aliás, eu ainda nem acreditava que ela queria ter um segundo encontro comigo. Podia já ter estado com raparigas bastante bonitas, mas nenhuma se comprava a ela, e se alguma vez eu tivesse tido dúvidas sobre isso - coisa que não tinha acontecido- vê-la ali, toda arranjada para o nosso encontro, era mais do que uma prova de que eu tinha feito a escolha certa. Para quê poder estar com todas as raparigas do mundo se podia estar com apenas uma, mais bonita e interessante do que todas as outras? Arregalei ligeiramente os olhos, ao despertar dos meus pensamentos assim que senti um empurrão, e assenti ao que Flora disse, tentando parar com todos aqueles pensamentos lamechas e assustadores enquanto ia buscar a minha roupa. Peguei também nuns boxers lavados, visto que me tinha esquecido de os tirar quando escolhera a roupa, e estava a dirigir-me para a casa de banho quando senti Flora puxar-me para me dar um beijinho na bochecha. Sorri, virando a cara a tempo de lhe beijar os lábios ao de leve e foi impossível não me rir com o que disse depois.- não te preocupes.- respondi.- nem mesmo tu me vais conseguir impedir de ganhar esta aposta.- voltei ao meu sorrisinho de sempre, semicerrando-lhe os olhos e, sem mais demoras, entrei na casa de banho.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 02.08.14 14:04

Semicerrei os olhos - se ganhares foi porque eu te deixei - encolhi os ombros - eu nem sequer fiz nada à pressa, mas podia ter demorado mais - comentei passando as mãos pela minha trança. Claro, aquilo era total mentira mas, a verdade é que eu nem me importava se ele ganhasse a aposta, porque... na verdade eu até gostaria bastante de receber os seus beijos. Arregalei os olhos com os meus pensamentos e abanei a cabeça. Estava a ficar maluquinha, só podia. Marquei o tempo assim que ele entrou na casa de banho e sentei-me na sua cama a olhar para o seu quarto, agarrando-me a um cobertor que estava no fundo e só não me deitei porque ia arruinar o meu vestido.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 02.08.14 19:13

Apesar de ainda ter ouvido o que Flora me disse do quarto, optei por não lhe responder. Ainda que vinte minutos fosse algum tempo, ia demorar mais se não me começasse já a despachar. Por isso mesmo, fechei a porta da casa de banho assim que lá entrei, despindo logo a camisola que tinha vestida e atirei-a para o cesto da roupa suja, fazendo depois o mesmo aos calções enquanto esperava que a água aquecesse. Eu só esperava conseguir ficar alguma coisa de jeito, pelo menos comparado a ela. Sim, porque dentro da categoria dos rapazes, eu era o mais jeitoso, claro. Sorri maroto com os meus pensamentos, entrando finalmente na banheira e apressei-me a passar todo meu corpo por água. Quanto menos demorasse no banho, mais tempo tinha para me pôr jeitoso. Enrolei o meu corpo na toalha depois de o ter lavado, bem como o meu cabelinho precioso, e saí depois da banheira, começando a limpar-me por fim. Vesti os boxers lavados, seguidos das calças e da camisa e sentei-me por fim na sanita para me calçar. Assim que me levantei, subi o olhar para o espelho, passando as mãos pelo cabelo, para lhe dar um jeito, e enxuguei o máximo de água que consegui com a toalha, sorrindo ao ver o resultado final. Sim, nós fazíamos, sem dúvida, um belo casal. Um casal de quê Finn? Estás a fazer planos é? Sim, até nestes momentos eu conseguia ouvir a voz de Jack na minha cabeça. Revirei os olhos, tentando afastar tudo aquilo para não entrar em stress e deslizei ambas as mãos pela minha camisa. Só esperava que ela gostasse tanto quanto eu tinha gostado da roupa dela. Não queria fazer má figura. Lavei os dentes, borrifando finalmente perfume por todo o corpo e aí sim, pude abrir a porta para voltar a sair.
- Nem preciso que me digas.- comecei logo, com o mesmo sorrisinho de sempre nos lábios.- é óbvio que te ganhei ruivinha.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 06.08.14 1:40

Eu sabia que ele ia ganhar, ele podia ser daqueles rapazes que se arranjam todos, mas eu tinha exagerado, não devia ter perdido tempo com o cabelo nem com pinturas. Quer dizer, eu só tinha rímel e batom, não tinha perdido assim tanto tempo, mas com isso tudo podia ter menos dois ou três minutos. Também, não era como se me importasse, era só uma aposta e para além disso, a dele era muito melhor que a minha.
Acabei mesmo por me deixar cair na cama, esquecendo-me do vestido e olhei para o tecto. Eu tinha tendência a pensar demasiado, aliás, quem era a rapariga que não pensava demasiado? Mas eu pensava mesmo, mesmo demasiado. Desta vez, apesar de também ter estado a enrolar, durante o tempo que estive com ele, parecia que estava a ser demasiado precipitada. Passei a mão pela testa com um suspiro. Só esperava que não. Só esperava não estar a cometer nenhum erro, não me queria arrepender. Precisava de manter as esperanças baixas antes que alguma coisa acontecesse. Mas também, não era só ele que podia estragar tudo, eu também. Ele podia ser mulherengo e ir com todas, mas eu também sabia arruinar as coisas, de outro modo, mas ainda de forma mais épica.
Saltei da cama passando as mãos pelo vestido e ia pegar num troféu qualquer que não cheguei a ver do que era porque ele abriu a porta e deixou-me com um sorrisinho nos lábios. Uma das coisas que eu não conseguia controlar era isso, a forma como ele me punha a sorrir. És tão burrinha, Flora. Pousei o troféu no sítio e virei-me totalmente para ele, revirando os olhos - já sabias quanto tempo eu ia demorar, por isso não vale - ri-me. Aproximei-me dele e passei as mãos pela sua camisa, ajeitando-a, apesar de não precisar. - a quem é que estás a tentar impressionar? Só estou eu em minha casa - brinquei com ele.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 12.08.14 19:51

Assim que abri a porta da casa de banho para voltar para o quarto não consegui não me deslumbrar com Flora mais uma vez. Acho que por mais vezes que olhasse para ela, não ia conseguir deixar de me espantar. Ela era linda..linda, inteligente e interessante e ia jantar comigo, só comigo, pela segunda vez. Eu podia já ter feito muita merda na minha vida, mas não ia deixar que nada nem ninguém estragasse o que quer que fosse que se estava a construir entre nós. Eu queria estar com Flora, aliás, eu queria muito estar com ela. A partir do momento em que a tinha visto, e por muito cliché que isto pudesse parecer, mais nenhuma rapariga conseguiu sequer chegar-lhe aos calcanhares.
- Esse foi o primeiro troféu que ganhei em toda a minha vida.- disse-lhe, assim que a vi pousá-lo na prateleira.- uma competição de surf na Austrália.- completei com um sorrisinho presunçoso. Se havia uma coisa que tanto eu como o meu irmão fazíamos bastante era desporto. E o melhor de tudo era que raras eram as vezes em que não éramos os melhores em qualquer que fosse o desporto. Sim, éramos, sem dúvida, bastante dotados. Em todos os sentidos.
Fechei a porta da casa de banho atrás de mim, começando a andar na sua direcção e acabei mesmo por soltar uma leve gargalhada com o que ela disse, apesar de não me parecer minimamente chateada.
- Tu sabias que eu ia ganhar de qualquer das formas.- murmurei, abraçando-lhe a cintura assim que cheguei junto dela.- aliás, tu querias que eu ganhasse a partir do momento em que soubeste o que era a minha consequência.- sorri maroto, debruçando-me até roçar os meus lábios nos seus.- podes admitir ruivinha, ninguém nos ouve.- e mesmo antes que ela tivesse tempo de falar, já eu lhe estava a beijar os lábios ao de leve. Sorri contra os mesmos, passando as pontinhas dos meus dedos pela sua bochecha e assim que a senti ajeitar-me a camisa, endireitei-me enquanto a olhava.- por incrível que pareça.- comecei.- estou mesmo a tentar impressionar-te.- ri-me, tendo de a largar para conseguir dar uma voltinha.- achas que consegui?
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 14.08.14 0:10

Sorri matreira quando me disse que tinha sido o primeiro troféu que tinha ganho em toda a sua vida - e o único - completei rindo-me da mesma forma e não fiquei impressionada quando me falou do surf, já tinha lido algures numas revistas quaisquer que tinha comprado. Não por causa deles, porque eu não gostava mesmo nada das revistas onde eles apareciam em primeira capa, chegava a achar ridículo tanto fanatismo. Porque o que eu não gostava era isso, de tudo girar à volta deles e das raparigas ficarem malucas, porque deles tanto me fazia o que faziam. Ah e claro, também não gostava deles andarem sempre a rodar as gajas. Abanei ligeiramente a cabeça para parar de pensar nisso, já não valia a pena.  Sorri para mim mesma enquanto ele andava na minha direção e eu o olhava. Acho que se fosse outra rapariga qualquer que podia desmaiar a qualquer momento, mas mantive-me firme e com um sorriso traiçoeiro como se o estivesse a gozar. Passei as mãos pelos seus braços quando me abraçou pela cintura, até rodear o seu pescoço e olhei-o. Encolhi os ombros passando os dedos pelo seu pescoço até ele roçar os lábios nos meus e me beijar  - a tua consequência não é assim tão má de todo - admiti baixinho. Ri-me baixinho, ajeitando-lhe a gola que tinha desfeito por o ter abraçado, e fiz uma careta de "eh". - Não estás... horrível - encolhi os ombros como se não quisesse saber.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Finn Castelo em 14.08.14 20:59

- Não foi o único.- ripostei, mal ela disse que aquele fora o único troféu que ganhara.- aliás, basta olhares para trás de ti para poderes constatar isso mesmo.- completei com um ar todo presunçoso. Se havia uma coisa da qual eu tinha muito orgulho, para além da minha carreira e da minha família, era de todas as competições que já tinha ganho. Eu adorava desporto, principalmente surf, adorava a sensação de liberdade que estar no mar me proporcionava, e se pudesse conjugar isso com algumas vitórias, as coisas ficavam ainda melhores.
Puxei Flora mais para mim, depois de lhe ter abraçado a cintura, e sorri com a sensação agradável dos seus braços em redor do meu pescoço enquanto a olhava. Ela era tão linda, acho que nunca me ia cansar de lho dizer ou pensar. Por muito lamechas que isso fosse. Deslizei as pontinhas dos meus dedos pela sua bochecha, afastando-lhe uma mecha de cabelo da cara ao mesmo tempo que o fazia e ia esticar-me para a beijar de novo quando ouvi o que disse.- eu sabia que ias gostar.- gargalhei, com a minha boca muito perto da sua e limitei-me apenas a roçar os nossos lábios, tal como ela também mo fazia. Endireitei-me pouco depois, deixando que me ajeitasse a camisola e toquei-lhe nos ombros, tapados pelo vestido, antes de a ouvir dizer-me que eu não estava horrível. Levantei ambas as sobrancelhas enquanto a olhava.- horrível, a sério? - se eu não soubesse que ela só estava a dizer aquilo para me chatear, eu cancelava o nosso encontro naquele instante...não, mentira, ela podia achar-me horrível à vontade, desde que estivesse comigo. Porém, era óbvio que não achava. Era impossível. Disfarcei um sorriso convencido, para lhe poder semicerrar os olhos.- és uma pessoa mentirosa Flora Vasconcelos.- resmunguei baixinho, acabando por sorrir logo de seguida.- a tua sorte é que eu consigo decifrar essas tuas palavras distorcidas e perceber que queres dizer precisamente o contrário.- e aí sim, não me preocupei em esconder o meu sorriso, que rapidamente tratei de acompanhar por um mexer de sobrancelhas.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Flora Vasconcelos em 15.08.14 0:16

Ri-me olhando para trás tal como ele tinha sugerido, já tinha reparado nos troféus que ele tinha espalhados pelo seu quarto, mas só queria irrita-lo. - Quem diria que um mero rapaz como tu consegue gerir a sua carreira música com o desporto e ainda ganhar troféus - gozei com ele e antes que ele respondesse decidi beija-lo. Hoje as coisas tinham mudado demasiado. Primeiro tinha-me chateado, agora já estava tudo bem, ou melhor do que antes. Sim, definitivamente melhor do que antes. Finalmente tinha decidido que o melhor a fazer para o bem da sanidade dos dois era confiar nele. Quando separei os nossos lábios sorri ao sentir os seus dedos pela minha bochecha. Era sempre bom sentir os mimos de alguém, então os dele, ainda eram melhores. Cala-te Flora, estás a tornar-te demasiado lamechas. Abri os olhos com um sorriso - gostei, mas podias tirar mais proveito dela - provoquei com um sorriso malandro. Quase que me desmanchei a rir ao ver a cara dele depois de lhe ter respondido em relação à sua fatiota. - Pois sou - admiti brincando e dei-lhe um beijinho na bochecha, afastando-me dela - não estás tão bom quanto eu, mas é claro, estás... bonzinho - ri-me e encolhi os ombros - é bom que continues a conseguir desvendar as minhas palavras porque eu sou bastante difícil - disse como se ele não soubesse agarrando-lhe na mão e puxando, com a outra, a minha mala e a minha saca - vamos para minha casa, aposto que a tua mãe já deve estar a pensar outras coisas - reclamei só de pensar o que ela estaria a achar de mim.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto do Finn

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum