Últimos assuntos
» Quarto da Beca
31.01.15 20:42 por Rebeca Brandão

» Quarto da Flora
31.01.15 20:30 por Finn Castelo

» Quarto do Jack
29.01.15 22:52 por Rebeca Brandão

» Sala de estar
12.10.14 22:12 por Finn Castelo

» Sala de estar
15.09.14 15:43 por Jack Castelo

» Quarto do Finn
09.09.14 12:18 por Finn Castelo

» Sala de Jantar
16.08.14 17:34 por Rodrigo Rocha

» Sala de Estar
11.08.14 21:51 por Aimee Mota

» Quarto do Rodrigo
04.08.14 13:18 por Aimee Mota

Parceiros
     
Para fazeres parceria basta mandares mp a uma das Admin's com uma imagem ilustrativa ao teu fórum. 

Quarto da Flora

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 03.02.14 21:02

avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 10.05.14 18:17

Atirei-me para cima da cama com um sorriso estúpido no rosto. Gostava de saber o que se passava comigo para ter mudado de opinião tão rapidamente. Era óbvio que não o odiava, mas também não gostava assim tanto dele para aceitar jantar fora, pelo menos era o que eu pensava antes de o ter feito. Por alguma razão isso deixava-me incrivelmente excitada, não num termo sexual, obviamente, mas excitada de forma histérica. Saltei para o chão, correndo até ao meu guarda roupa e olhei para o mesmo. Naquele momento, a roupa que tinha sido apenas usada uma vez na vida, parecia-me demasiado velha ou feia para usar. Suspirei cruzando os braços e acabei por desistir dos vestidos, agarrando num top branco e nuns calções que tinha descoberto que nunca tinha vestido na vida. Mandei tudo para cima do sofá e fui-me enfiar na casa de banho. Ainda faltava umas horas até à hora a que ele me vinha buscar, mas tinha que aproveitar para me acalmar um bocado, que esta empolgação toda estava a tornar-se séria demais.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 25.05.14 19:27

Fechei a porta de casa, ainda a resmungar baixinho pelas coisas que Jack andava a ensinar à nossa irmã mais nova, mas decidi esquecer isso assim que me sentei no meu carro e me lembrei do que estava prestes a acontecer. Eu ia ter um encontro, ela tinha mesmo aceite sair comigo! Sorri maroto, mexendo as sobrancelhas como sempre fazia, e batuquei com os dedos no volante, aproveitando para ligar o carro enquanto o fazia. Coloquei o cinto, ligando o rádio para descontrair e arranquei até sua casa. Não ficava muito longe, por isso demorei pouco mais de cinco minutos a lá chegar. Estacionei, desligando o carro e saí, dirigindo-me a passo apressado até à porta. Parei junto da mesma, olhando para o meu relógio, que me dizia que faltava um minuto para as oito e, assim que marcou hora certa, eu bati à porta.
- É agora Finn.- falei para mim próprio enquanto o fazia.- comporta-te como um homem.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 26.05.14 20:33

-Eu não estou nervosa! - exclamei com uma voz esganiçada para uma das amigas com quem estava ao telemóvel. Olhei para o meu relógio de pulso mordendo nervosamente o lábio inferior, juntamente com um friozinho na barriga. - nunca mais chega - murmurei encostando a cabeça à cama.
-Não disseste que era só às oito? Faltam cinco minutos, relaxa - disse uma das amigas que não estava para ali a gozar com o meu nervosismo.
-Mas estás nervosa de quê afinal? - perguntou-me Susie, mais propriamente Susana, ainda a rir-se.
-Estou preocupada com os paparazzi. Ele é famoso e eu não quero aparecer por aí nas fotos de uma revista cor-de-rosa qualquer a dizer que sou a nova namorada do playerzinho - comentei com um revirar de olhos e fui de novo até ao espelho passando as mãos pelo meu cabelo. Tinha optado por o deixar natural, não estava com paciência para pensar se o devia fazer liso, ou entraçado, ou outra coisa e sempre gostei do meu cabelo normal, sem nada, simplesmente ondulado. Ajeitei o meu vestido preto puxando-o ligeiramente para baixo e, quando faltava apenas uns segundos para as oito ajeitei o batom nos meus lábios, sentindo o meu coração disparar mal ouvi a campainha tocar. Enfiei o batom para dentro da mala e desci até à porta, com cuidado para não cair nos meus saltos infinitamente grandes e, ao abrir, gozei-o com um sorriso - estás a tentar impressionar-me ao ter tão pontual? - perguntei descendo ao olhar para a roupa que ele usava, fechando a porta atrás de mim. - nada mal. - acabei por comentar, fingindo pouco interesse.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 03.06.14 19:41

Se eu já estava nervoso só por saber o que ia acontecer, mais nervoso fiquei ainda quando, passado algum tempo depois de ter tocado, Flora não desceu. Juntei as sobrancelhas, passando uma mão pela testa enquanto tentava manter a calma e não começar já a suar, visto que estava demasiado cheiroso para isso e ia preparar-me a bater quando a porta se abriu de repente. Arregalei ligeiramente as sobrancelhas, por não estar à espera, mas rapidamente me endireitei, passando uma mão pelo cabelo, como se estivesse bastante descontraído.
- Porquê, estás impressionada? - mostrei-lhe um sorrisinho, ao mesmo tempo que a via olhar para a minha roupa e controlei-me para não fazer nenhum comentário, rindo-me quando ela fez o dela. Olhei-a da mesma forma que me tinha olhado, apreciando o seu vestido e acabei por olhá-la antes de lhe estender o braço, para que mo agarrasse.- também acho que estás linda, não te preocupes.- pisquei-lhe o olho, com o meu sorriso de macho alfa.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 03.06.14 19:47

-Não, nem por isso, sempre ouvi falar sobre pontualidade britânica, pensei que pudesses estar fora desses casos raros - olhei para mim própria quando ele me disse que estava linda e tentei não dizer nada que o deixasse convencido, ou algo do género, pelo menos algo que lhe tirasse aquele sorriso do rosto - eu sei - disse apenas com um sorriso e dei um passo para fora de casa, fechando a porta de casa às chaves. Quando o voltei a olhar agarrei mesmo no seu braço. Raramente caia, mas eu estava mesmo nervosa, por isso o melhor era mesmo agarrar-me a alguém, nem que esse alguém fosse ele. - E então? Vais-me levar a uma tasca qualquer ou já pensaste em algum restaurante minimamente recente? - olhei-o de propósito para o provocar.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 03.06.14 21:25

Como seria de esperar, a sua resposta foi negativa. Acho que não havia nada que ela dissesse a meu respeito que fosse bom, mas a verdade era que eu também já tinha percebido que muitas das vezes, ela só o dizia para me irritar. Porque, era preciso admitir que eu não era nada de deitar fora, muito pelo contrário! E apesar de ser conhecido pelas coisas menos certas que fazia, eu era rapaz, era normal, não era?
- Para a próxima deixo-te plantada, pode ser que te impressione mais.- resmunguei, apesar de estar com um leve sorriso e depois de ela se agarrar ao meu braço, comecei a conduzi-la até ao meu carro. Tive cuidado com o passeio, por saber que ela estava de saltos..o que foi? Estar com várias raparigas permitia-me aprender algumas coisas e a última coisa que queria era que ela partisse o tornozelo ou algo do género. Parei junto da porta, abrindo o carro para depois lha abrir e estava à espera que entrasse quando ouvi a sua pergunta.- estou a pensar em ir levar-te a comer tremoços, achei que seria romântico.- gozei, fechando a porta e dei a volta, para me ir sentar no lugar do condutor.- mas se estás à espera que eu te diga, ainda bem que estás sentada.- olhei-a, dirigindo-lhe um sorrisinho.- parece que vais ter de esperar para ver se é desta que te impressiono.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 12.10.14 22:30

Eu ia derreter-me ou adormecer se ele continuasse com aquelas carícias nas minhas costas. Não me afastei porque quis, mas tinha que o descansar, ele tinha-se passado mais do que eu esperava que alguma vez ele se passasse por causa do meu pai. - Pelo menos hoje não - respondi-lhe - estavas aqui - acho que nunca tinha pensado estar tão bem com Finn, sem o picar ou provocar, como estava agora. Não era que não fosse bom, ou que fosse mau, porque não era nem uma coisa nem outra, era apenas diferente. No entanto, isso não durou muito tempo visto que Finn começou logo com as suas brincadeiras só por lhe ter dito que lhe ia fazer uma massagem. - Não comeces a provocar-me Nick Castelo, olha que ficas é sem nada - revirei os olhos, abrindo a porta do quarto e só me afastando para arrumar as coisas que tinha desarrumado à procura do dinheiro - deita-te - mandei com um sorriso maroto, pegando num boião de creme.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 14.10.14 22:43

Se eu já estava nervoso com tudo o que tinha acontecido, tenho de admitir que o que Flora disse depois não me acalmou nem um bocadinho. O que é que aquilo queria dizer? Que se eu não tivesse estado ali ele lhe tinha feito alguma coisa? Ele batia-lhe, era isso? Eu esperava bem que tudo isto não passassem de falsas suposições, porque se eu suspeitasse, por um segundo que fosse, de que ele lhe fazia mal..eu..eu não ia responder pelas minhas acções. Voltei a cerrar o maxilar, sentindo o meu coração novamente descontrolado no meu peito e desviei o olhar para ela, respirando fundo enquanto me tentava acalmar.
- O que é que isso quer dizer? - acabei por exteriorizar os meus pensamentos.- que se eu não estivesse aqui ele te tinha feito mal? - perguntei num tom mais baixo, tocando-lhe no queixo para que me olhasse.- não precisas de ter medo de me contar Flora.- murmurei, com o olhar posto no seu.- eu posso proteger-te.- assenti e só não me voltei a abraçar a ela porque ela me puxou para que começássemos a subir as escadas. Ainda que estivesse à espera de que Flora respondesse às minhas perguntas, eu sabia que estava a precisar de esquecer durante um bocadinho e aproveitar a massagem que ela me ia fazer. Afinal de contas, não era todos os dias que ela se oferecia para o fazer, não era? Por isso mesmo, soltei um leve gargalhada ao ouvi-la resmungar comigo, depois de eu a ter provocado, e estiquei-me até lhe dar um beijinho, mostrando-lhe um ar muito inocente enquanto me aproximava da sua cama.- já não está cá quem falou ruivinha.- disse num tom brincalhão, piscando-lhe o olho e comecei a desapertar os botões da minha camisa para depois a tirar e me deitar de barriga para baixo na sua cama, tal como ela tinha pedido.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 15.10.14 18:52

Sinceramente, eu não conseguia perceber porque é que ele estava tão importado. Os meus vizinhos já tinham ouvido todas as nossas discussões e, não só, e nunca tinham feito nada do género. Nunca tinham perguntado, nunca me tinham defendido, nunca tinham chamado a policia. Ele, que mal me conhecia, tinha visto o meu pai no seu melhor estado e, em vez de ficar chateado pela interrupção e pela maneira como o tinha tratado, estava mais chateado pela maneira como me tinha falado e por lhe ter tirado dinheiro. Eu não conseguia mesmo perceber, mas também deixei de o tentar fazer. Suspirei pesadamente quando começou a pensar no que tinham dito e, já no quarto, virei-me para ele - chega de perguntas, eu estou bem e sei defender-me - reclamei - agora deita-te se faz favor - assenti - acho muito bem - observei-o a tirar a camisa, tentando não me descontrolar já toda dos parafusos e ajeitei o meu cabelo, sentando-me em cima do seu rabo para começar a fazer-lhe uma massagem que o ia fazer dormir como um bebé.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 19.10.14 18:57

Pois, tal como eu já previa, Flora não respondeu à pergunta que lhe tinha feito, limitando-se a pedir-me que parasse com as perguntas. Porque é que aquilo só me dava ainda mais certezas de que o seu pai já lhe tinha feito alguma coisa? Eu até podia estar a exagerar, não seria a primeira vez, mas ainda que não conseguisse explicar o porquê, não achava que fosse este o caso. De qualquer das formas, respeitei o seu pedido, limitando-me a assentir enquanto me deitava na cama. Eu podia não insistir mais agora, mas eu não me ia esquecer. Aliás, só ia descansar quando descobrisse tudo o que queria descobrir. Porém, já tinha dado para reparar que hoje não ia ser esse dia, e por isso, tentei colocar estes meus pensamentos de lado, mais uma vez, e concentrar-me no que Flora me ia fazer, assim que a senti sentar-se sobre o meu rabo.
- Eu só não digo nada porque não quero que te chateies.- comecei, esboçando um sorrisinho que ela não via.- mas aposto que estás a gostar disto tanto ou mais do que eu.- provoquei, calando-me logo de seguida, tanto por não querer realmente que se chateasse como por causa das suas mãos. Acho que só naquele momento é que me estava a aperceber do quão nervoso estava, por isso mesmo, concentrei-me apenas nas suas mãos, para conseguir descontrair, não conseguindo evitar um suspiro prazeroso enquanto fechava os olhos.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 20.10.14 15:59

-E acho muito bem - revirei os olhos por ter falado cedo de mais e dei-lhe uma chapada na cabeça - para de me tentar provocar - reclamei - neste momento estou numa posição muito mais vantajosa para te poder apertar o pescoço - sorri toda convencida e continuei a massajar-lhe as costas, principalmente na zona dos ombros, onde estava  a sentir toda a sua tensão. Já nem sabia se isto era tudo por causa do meu pai, mas queria esquecer que ele tinha aparecido e estava a tentar fazer com que ele fizesse o mesmo. Quando já não aguentava mais de tão cansada que estava, deitei-me em cima dele, encostando a cabeça a um dos seus ombros, ficando com a cara frente à dele e os braços agarrados aos seus. -  podes dormir comigo, se quiseres - na verdade era eu que queria, tanto pela companhia com pelo medo de que o outro voltasse. - mas eu vou trabalhar de manhã, cedo.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 25.10.14 23:59

Soltei uma pequena gargalhada por Flora ter falado cedo demais, visto que rapidamente tratei de a provocar, e nem mesmo com as suas provocações eu deixei que o meu bom humor desaparecesse. Estava a começar a sentir-me muito mais relaxado e acho que estava finalmente a conseguir por de parte o que tinha acontecido. Acho que, em parte, era o facto de querer tanto aproveitar este tempo com ela que não me deixava pensar mais no assunto.
- Não serias capaz.- respondi-lhe apenas, ao fim de alguns segundos, e fechei os olhos durante o mesmo espaço de tempo, deixando-me deliciar com o toque das suas mãos pelas minhas costas. Eu não sabia se, caso o seu pai não tivesse aparecido, as coisas entre nós teriam avançado, mas eu já me sentia minimamente satisfeito por saber que, pelo menos naquele momento, ela tinha querido estar comigo tanto quanto eu queria estar com ela. Abri os olhos mal deixei de sentir o seu toque e só não cheguei a dizer nada, porque rapidamente o seu corpo caiu sobre o meu, ao mesmo tempo que ela me dizia que, se quisesse, podia ficar a dormir com ela. Isto estava mesmo a acontecer? Aliás, ela precisava mesmo de dizer aquele ''se quiseres'' ? Por favor! - eu fico . -assenti, aproximando a minha cara da sua, o que não foi grande esforço, para conseguir roçar os meus lábios nos seus.- e não te preocupes, eu saio contigo.- encolhi os ombros.- não faz mal.- completei e assim que terminei de falar, consegui finalmente beijá-la.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 26.10.14 11:55

Estiquei um dedo até ao seu cabelo, dando-lhe festinhas, acho que o facto do meu pai ter invadido a casa e o ter insultado me tinha deixado com necessidade de o recompensar, mesmo que só estivesse a fazer pior para mim. Sorri quando disse que ficava e não disse nada, limitei-me a roçar os nossos lábios, fechando os olhos aos poucos. Escorrei para a cama, para sair de cima dele, puxando-o quando me começou a beijar. Mordisquei-lhe o lábio inferior antes de me afastar e dei-lhe um beijinho no queixo - tenho que ir mudar de roupa - sorri toda marota e comecei a afastar-me aos poucos até me levantar.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 26.10.14 19:41

Não sabia se Flora só estava a ser assim comigo por causa do que tinha acontecido, mas tinha de admitir que estava a gostar bastante de, pela primeira vez, estarmos bem um com o outro, sem discussões a cada dois minutos. Também era bastante bom estar assim com ela. Fechei os olhos durante breves segundos, assim que senti os seus dedos no meu cabelo, e só os voltei a abrir assim que a sentir sair de cima de mim para se deitar ao meu lado. Cheguei-me um bocadinho para o lado, de modo a que ela se pudesse deitar à vontade e só depois de o fazer é que me voltei a chegar para ela, correspondendo ao seu beijo. Rodeei o seu corpo com um braço, puxando-a para mais perto de mim e tentei não me entusiasmar demasiado com aquele beijo, o que era uma tarefa bastante difícil, tinha de admitir. Abri os olhos devagarinho mal se começou a afastar, tendo de esticar ligeiramente a cabeça para que me largasse o braço e assim que ela se começou a afastar eu sentei-me na cama, semicerrando os olhos ao ver o seu sorriso enquanto falava. Agarrei-lhe rapidamente no braço, uma vez que ela ainda estava perto de mim e puxei-a contra o meu corpo, o que a fez sentar-se no meu colo, com as suas costas coladas ao meu peito. Foi a minha vez de sorrir maroto.
- Não queres ajuda? - perguntei num tom mais baixo, com a boca perto do seu ouvido, ao mesmo tempo que lhe afastava o cabelo apenas para um lado.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 26.10.14 19:56

Arregalei os olhos quando me senti ser puxada e caí de rabo em algum sítio que não era a minha cama. Ri-me, percebendo que era Finn e agarrei-me ao seu braço, sentindo a minha pele arrepiar-se só pelo facto de ter aproximado a boca do meu pescoço e do meu ouvido, enquanto me afastava o cabelo. Fechei os olhos por uns momentos, mordendo o lábio inferior e tive que me conter bastante para não me deixar ir. Agarrei-lhe nas duas mãos começando a levantar-me lentamente - lamento Nick, mas vais ter que segurar isso que tens entre as pernas, hoje já estiveste que chegue. - mordi o lábio inferior, virando-me para ele enquanto andava de costas para trás até ao meu armário.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 26.10.14 23:22

Se havia uma coisa de que eu gostava bastante, era de ver o efeito que o meu toque tinha na sua pele. Era bom sentir que bastava um toque ou um beijo meu para a deixar naquele estado. Sorri contra a sua pele, ao senti-la arrepiada debaixo dos meus lábios e não resisti em mordiscar-lhe ligeiramente o pescoço. Estava mais do que visto que eu não conseguia resistir-lhe. Porém, e assim que a sentir afastar os meus braços do seu corpo, percebi que não tinha outra alternativa. Revirei ligeiramente os olhos juntamente com um sorriso e deixei que se levantasse, ficando a olhá-la enquanto o fazia.
- Não faz mal.- murmurei.- eu já fico contente por estar aqui contigo.- disse de forma sincera, encolhendo ligeiramente os ombros e dirigi-lhe um sorriso, ficando apenas a olhar para ela. Eu não vivia há base de sexo, aliás, tinha sido bastante sincero com o que acabara de dizer. Já me sentia bem o suficiente só por estar ali com ela, a poder contemplá-la, sabendo que, pelo menos, ela queria estar comigo tanto quanto eu queria estar com ela.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 27.10.14 0:02

Virei-me de novo para ele com um meio sorriso e até ia ser querida, mas acho que já começava a ser mais forte que eu não o ser - não sejas lamechas - atirei-lhe uma almofada para cima e enfiei-me dentro da casa de banho com um sorriso. Não era que tivesse vergonha de me despir à frente dele mas as coisas já tinham ficado quentes demais antes e agora não queria voltar a provoca-lo. Só queria dormir e esquecer o que tinha acontecido. Virei-me para o espelho e mordisquei o lábio, lembrando-me do meu pai. Se ele tinha voltado a pedir-me dinheiro, mais cedo do que esperava ia aparecer cá de novo e nos piores momentos. Suspirei, abanando a cabeça e decidida a aproveitar o resto da noite e voltei para o quarto atirando-me para cima da cama, ou seja, para cima de Finn.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 03.11.14 23:08

Revirei os olhos assim que a ouvi falar, sentindo logo de seguida uma almofada vir em direcção à minha cara e, antes que ela tivesse sequer tempo de me acertar, já eu a estava a agarrar, abraçando-a contra o meu peito. Quer dizer, se nunca dizia nada querido era porque era estúpido e agora, que tinha sido mais meloso que uma colmeia de abelhas inteira, era lamechas..eu não percebia as mulheres, estava mais do que visto! Abanei a cabeça juntamente com um leve suspiro, acabando por largar a almofada poucos segundos depois de Flora ter entrado na casa de banho e aproveitei que ainda deveria demorar alguns minutos para me colocar mais à vontade. Comecei por me descalçar, pousando os sapatos a um canto e despi depois as calças e a camisa, colocando tudo dobrado sobre a cadeira que Flora tinha ali no quarto. Se estivesse em casa nada daquilo acontecia, aliás, o mais provável seria deixar a roupa espalhada no chão, como sempre, mas agora que ali estava, tinha de causa boa impressão, não é? Sorri maroto com os meus próprios pensamentos, passando uma das mãos pelo cabelo enquanto me voltava a aproximar da sua cama e tinha acabado de me deitar, de barriga para o ar sobre a mesma, quando ouvi a porta da casa de banho abrir-se e um peso cair sobre mim, peso esse que, pelo cheirinho, rapidamente percebi ser Flora.
- Tive a gentileza de me colocar praticamente nu só para ti.- brinquei, enquanto a abraçava contra o meu peito.- achei que ias gostar.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 04.11.14 23:13

Mordi o lábio quando olhei para  baixo, depois dele ter dito que se tinha colocado praticamente nu e revirei os olhos, eu já devia estar à espera daquilo. - Sim, gostei muito - gozei com ele mantendo uma expressão nada interessada para que ele pensasse que aquilo surtia algum efeito em mim. Levantei as sobrancelhas quando não vi nenhuma roupa pelo chão mas nem pensei em elogia-lo, antes que ele ficasse muito convencido - Eu devia obrigar-te a dormir numa ponta da cama, com almofadas no nosso meio para ter a certeza de que não me violas enquanto durmo - brinquei deixando-me ser abraçada por ele de bom grado. Encostei a minha cabeça ao seu ombro e puxei as mantas para cima de nós. Como ele já estava tapadinho, não resisti em esticar uma mão e dar festinhas nos músculos salientes com um sorriso meio maroto.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 09.11.14 0:48

Era naqueles momentos que eu me apercebia de que havia coisas que também eram boas, para além do sexo. Por exemplo, o simples facto de estar ali com ela, a senti-la perto de mim. E era também naqueles momentos que eu me apercebia do quão lamechas conseguia ser também. Fiz uma pequena careta face aos meus próprios pensamentos, tentando chamar-me à razão através do meu lado macho e decidi logo de seguida concentrar-me em Flora, semicerrando os olhos mal vi o seu ar desinteressado enquanto olhava para o meu corpo.
- Não precisas de disfarçar.- sorri maroto.- eu sei perfeitamente que adoraste.- afirmei todo convencido, ou não me chamaria Finn Castelo, e deixei que se ajeitasse ao meu lado, voltando a abraçar o seu corpo depois de as mantas já nos estarem a tapar. Soltei uma gargalhada com as coisas que começou a dizer e no preciso momento em que me ia preparar para lhe responder, senti uma mão sua pousar no meu peito, ou melhor, na zona dos meus abdominais.- tens a certeza de que és tu que corres o risco de ser violada?- brinquei, apertando-a ligeiramente contra mim, para que percebesse que estava a brincar. Encostei a minha cabeça à sua, deixando que me tocasse à vontade, uma vez que aquilo era igualmente agradável para mim, e fiquei a acariciar-lhe as costas com as pontinhas dos dedos, sempre com o seu corpo bem coladinho ao meu.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 09.11.14 20:28

Olhei-o para ele depois de passar as mãos pelos seus músculos e, mesmo que eu quisesse ficar mais séria foi impossível. Sorri toda morata e meia maluca e encolhi os ombros - tenho a certeza que para ti não seria considerado uma violação - brinquei roçando os meus lábios no seu maxilar, beijando-lho. Abracei-me ao seu corpo encostando a cara ao seu peito e suspirei. Já me tinha esquecido o quão bom era estar assim aninhada em alguém, a sentir o calor, o cheiro, a ouvir a respiração e o seu coração que me conseguia acalmar. - Eu tenho que estar muito louca para estar a deixar-te dormir na minha cama - disse muito baixinho, relaxando o meu corpo contra o dele. Sim, eu devia estar mesmo muito louca.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 15.11.14 10:56

Baixei o olhar para Flora, assim que senti as suas mãos passarem novamente pelo meu peito e foi impossível não soltar uma pequena gargalhada ao ver o sorriso que ela me dirigia. Era bom vê-la assim animada, ainda que fosse para me provocar. Puxei-a mais para mim, fechando os olhos durante breves segundos, ao mesmo tempo que sentia os seus lábios deslizarem pelo meu maxilar, e assim que os voltei a abrir, baixei a cara para mais perto da sua, roçando os meus lábios pelos seus.
- E para ti seria? - perguntei, imitando o seu sorriso.- olha que eu tenho quase a certeza que não.- mexi as sobrancelhas, com aquele meu ar todo convencido e endireitei-me logo de seguida, deixando que se encostasse a mim. Eu nunca tinha estado assim com uma rapariga, nunca tinha estado abraçado a alguém, apenas a sentir essa pessoa perto de mim, pelo menos sem estar a fazer sexo..mas tinha de admitir que era bom, bastante bom. Apertei mais os meus braços em redor do seu corpo, o que a deixou ainda mais encostada a mim, e pousei também a minha cabeça sobre a sua, encostando os meus lábios à sua testa ao mesmo tempo que a ouvia falar, acabando por depositar um beijo na mesma antes de lhe responder.- um pouco de loucura nunca fez mal a ninguém, ruivinha.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Flora Vasconcelos em 15.11.14 20:56

Semicerrei o olhar quando me imitou e levei as mãos que tinha no seu peito às suas bochechas, que eram fofas quando ele sorria, apertando-lhas com força, mas não muita, não queria arranca-las. Ri-me enquanto o fazia e quando comecei a passar dos limites, abracei-me ao seu pescoço, rindo-me - não estejas tão confiante Nick - murmurei encostando a minha testa à sua bochecha. Tinha que confessar que era bom estar assim com ele, nunca tinha imaginado estar numa cama ao lado de Finn Castelo sem segundas intenções. Deixei a minha cabeça repousar na sua almofada, visto que ele me abraçava e não me parecia querer deixar afastar e fechei os olhos - Ainda não viste metade da loucura que tenho - murmurei dando festinhas no seu cabelo, esperando adormecer não tardasse.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Finn Castelo em 17.11.14 22:41

Eu não sabia que tipo de hábito é que ela tinha, mas já era a segunda vez que me apertava as bochechas daquela forma coisa que, diga-se, eu odiava bastante. Não que não gostasse que ela me tocasse, porque gostava, mas a forma como o fazia lembrava-me daquelas tias todas histéricas que adoravam esborrachar-me todo sempre que iam lá a casa. Revirei-lhe ligeiramente os olhos, mexendo a cara para que ela me largasse e, assim que o fez, ainda tentei continuar com o meu olhar matador, mas não me serviu de nada. Estava a gostar demasiado de estar assim com ela para me chatear por causa de uma coisa daquelas.
- Eu só estou confiante quando tenho razões, ruivinha.- murmurei, com uma pinguinha de provocação na voz e quando senti a sua testa encostar-se à minha bochecha, virei a cara com cuidado, de modo a conseguir depositar-lhe um beijo na mesma. Ajeitei as mantas em cima de nós, atrevendo-me a entrelaçar as nossas pernas, apenas para ficarmos ainda mais juntinhos, e assim que a ouvi falar de novo, não consegui evitar um sorriso, fechando os olhos de imediato, mal senti as suas festinhas no meu cabelo. Aquilo era tão bom e relaxante.- eu quero ver tudo o que faça parte de ti.- assegurei, apertando-a contra mim.- já te disse que não me assusto com facilidade.- e não sei se era por causa das suas festinhas ou não, mas começava a ficar demasiado relaxado. Deixei que o sorriso permanecesse nos meus lábios, virando-me de lado para Flora e aconcheguei-me contra o seu corpo, tal e qual um gatinho, sem nunca a largar.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Flora

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum