Últimos assuntos
» Quarto da Beca
31.01.15 20:42 por Rebeca Brandão

» Quarto da Flora
31.01.15 20:30 por Finn Castelo

» Quarto do Jack
29.01.15 22:52 por Rebeca Brandão

» Sala de estar
12.10.14 22:12 por Finn Castelo

» Sala de estar
15.09.14 15:43 por Jack Castelo

» Quarto do Finn
09.09.14 12:18 por Finn Castelo

» Sala de Jantar
16.08.14 17:34 por Rodrigo Rocha

» Sala de Estar
11.08.14 21:51 por Aimee Mota

» Quarto do Rodrigo
04.08.14 13:18 por Aimee Mota

Parceiros
     
Para fazeres parceria basta mandares mp a uma das Admin's com uma imagem ilustrativa ao teu fórum. 

Sala de estar

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 11.09.14 0:24



Última edição por Flora Vasconcelos em 11.09.14 0:48, editado 1 vez(es)
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 11.09.14 0:31

Desviei o olhar para Finn, ainda com um sorriso, por ter admitido que gostava mais de pizza, como era obvio, e observei as nossas mãos, mordendo o lábio inferior, acabando por sorrir. Eu nunca tinha pensado que algum dos irmãos Castelo poderiam ser queridos e adoráveis, mas tinha que admitir que ele tinha isso tudo, apesar de ser um convencido de primeiro, ainda que tivesse alguma razão, ele e Jack eram bonitos. Recostei-me no banco com um sorriso leve e fiquei a observar o caminho. - Ai, e? Estas só a pensar na tua pizza? - perguntei, fingindo-me de chateada e só não afastei a minha mão porque me estava a saber demasiado bem. No entanto, tive que acabar por sair e afastar-me dele quando chegamos a casa. - Espero que saibas que a minha casa e´tudo menos parecida a´tua - depois de ter visto a sua casa ate tinha ficado envergonhada, mas já devia estar á espera. - Mas fui eu que a comprei com o meu dinheiro. - continuei, toda orgulhosa. Trabalhava desde os quinze anos em tudo o que me aparecia á frente e tinha conseguido o dinheiro a partir daí. Acabei com aqueles pensamentos e comecei a puxa-lo escadas acima para entrarmos de uma vez, que eu já estava a morrer de fome.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 11.09.14 19:34

Ainda me lembrava do primeiro dia em que tinha visto Flora na pastelaria. Tinha ido lá na minha hora de almoço à procura de alguma coisa de jeito para comer, sim porque sejamos sinceros, a comida da cantina da universidade não é de todo agradável, nem para a vista e muito menos para o estômago. Lembrava-me de me sentar na mesa, à espera de ser atendido quando Flora saiu do que supus ser a área dos empregados toda atarefada. Os seus longos cabelos ruivos foram a primeira coisa a captar a minha atenção. Já naquele dia, sem estar minimamente arranjada, eu a achara linda. Digamos que o seu atendimento não foi dos melhores, não sei se por saber de imediato quem eu era ou se pela maneira como eu a olhava (sejamos sinceros, não há como ser discreto quando se tem uma rapariga como ela à frente, ainda para mais se se tratar de mim, Finn Castelo), mas a partir desse dia obriguei o meu irmão a pararmos lá todos os dias, nem que fosse só para beber um copo de água. Adoro-te maninho!
E agora ali estava eu, com ela no meu carro, prestes a termos o nosso segundo encontro, quem diria. Sorri com os meus próprios pensamentos, nem querendo saber o que Jack diria se os ouvisse, mas rapidamente deixei de pensar nisso, o importante naquele momento era eu é Flora..e tu deixares de ser lamechas Finn!! Revirei os olhos a mim próprio, focando toda a minha atenção na estrada e só quando, ao fim de uns minutos, Flora falou é que a olhei.
- Não fiques com ciúmes ruivinha, eu chego para as duas.- gozei com uma leve gargalhada, estacionando assim que finalmente chegámos a sua casa. Saí do carro e já que não tive tempo de ir abrir a porta a Flora, esperei que também saísse para o trancar. Dei a volta ao mesmo, voltando a agarrar na sua mão e estava a caminhar para a sua porta de entrada quando a ouvi dizer-me que a sua casa não era como a sua.- cala-te e abre a porta.- resmunguei com um leve sorriso.- eu não vou gostar mais ou menos de ti por causa da tua casa Flora.- disse num tom sério para que percebesse.- eu posso ter dinheiro, mas eu sei que o dinheiro não é tudo.- completei, e depois de ela pegar nas chaves, agarrei nela ao colo, subindo o resto das escadas dessa forma, estava a morrer de fome.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 12.09.14 23:59

-Não sei se chegas - comentei no mesmo tom gozão que ele - ela não está vestida como eu - brinquei com ele com um sorriso. Não era como se me tivesse arranjado como costumava fazer quando tinha um encontro. Não era que eu gostasse de o fazer, às vezes, até tinha medo de me arranjar demais e parecer uma boneca sem personalidade, mas eu ficava nervosa e com medo de não agradar. Abanei ligeiramente a cabeça, tentando parar de pensar naquele tipo de coisas estúpidas que já me tinham passado demasiadas vezes pela mente e quando estacionamos, saí, puxando-o pela mão para que entrássemos enquanto lhe explicava que a casa não era a melhor, mas era só minha. - Que agressivo - disse com um sorriso malandro dando-lhe um pequeno empurrão - ficas mais sexy assim - ri-me mas logo me acalmei ao ouvi-lo dizer que não ia gostar mais ou menos de mim por causa da minha casa naquele tom sério que ele às vezes conseguia fazer e deixar-me desprivinida. Estava prestes a beija-lo, com as chaves na mão, mas ele retirou-mas e ainda agarrou em mim ao colo. Soltei uma gargalhada agarrando-me ao seu pescoço e, mal o ouvi dizer que estava a morrer de fome, peguei no telemóvel para ligar de imediato, mesmo estando ao seu colo - E eu a pensar que não vinhas a minha casa só para comer. - abanei a cabeça, fingindo-me desiludida enquanto levava o telemóvel ao ouvido.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 13.09.14 20:40

- Se queres assim tanto que eu chegue só para ti, eu faço-te a vontade ruivinha.- disse, com o mesmo sorriso de sempre, depois de a ouvir dizer que o mais provável era eu não chegar para as duas porque a pizza não estava vestida como ela..ao que as nossas conversas chegavam! Ainda assim, era obrigado a admitir que Flora estava linda, e ainda mais apetecível do que uma pizza, e acreditem que eu gosto mesmo muito de pizza!! Desviei o olhar para ela mal senti o seu empurrão, enquanto subíamos as escadas e mostrei um sorriso todo engatatão mal ouvi o que ela disse.- eu fico sexy de todas as formas, podes admitir Flor.- disse, para a provocar um bocadinho e estiquei-me até lhe mordiscar a bochecha, tendo de me afastar quando percebi que ela ia encomendar o nosso jantar. Subi as escadas num abrir e fechar de olhos e parei junto da sua porta, segurando Flora apenas com um braço para a poder abrir. Levantei ambas as sobrancelhas mal ouvi o que ela disse e olhei-a pelo canto do olho, à medida que entrava em sua casa. Tinha de admitir que era bastante agradável quando ela ficava mais atrevida. Sorri maroto com os meus próprios pensamentos e, depois de ter fechado a porta, aproximei a minha cara da sua, roçando os meus lábios nos seus.- podemos sempre comer e fazer outras coisas ao mesmo tempo, não seja por isso.- acabei por responder, com um ar muito inocente, antes de me deixar cair no sofá com ela ao colo. Ajeitei-a sobre as minhas pernas, ficando calado para que ela fizesse o telefonema, mas nem por isso fiquei sossegado..quem é que conseguia ficar sossegado quando se tinha uma rapariga como ela tão perto? Mexi as sobrancelhas de forma matreira, não sabendo bem se ela conseguia ver ou não e, enquanto ela fazia o telefonema, fui espalhando beijinhos inocentes pelo seu ombro e pescoço. Uma pessoa não é de ferro!!
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 13.09.14 22:13

Olhei-o meio irritada por me estar a chamar de Flor de novo - não me chames isso, Nick - resmunguei beliscando-lhe a bochecha. Arregalei os olhos quando senti o meu corpo a dar um pequeno salto e percebi que já estava no sofá, ou melhor, no colo de Finn que estava já sentado no sofá. Ajeitei-me no mesmo com o mesmo sorriso maroto que ele às vezes tinha naquela cara que era de tudo menos de anjo e, com um braço, abracei-me ao seu pescoço, enquanto mantinha o telemóvel no ouvido com o outro. Desviei o olhar para ele com a sua resposta e soltei uma gargalhada mordendo-lhe ao de leve o lábio inferior - não sei... "essas coisas" têm ar de ir sujar a minha casa toda - brinquei. Quando atenderam sorri dando as boas noites e pedi uma pizza gigante para nós os dois, com muito queijo e bacon e outras coisas boas. Um arrepio percorreu o meu corpo quando sentia sua respiração contra o meu pescoço e fechei os olhos, agarrando-me melhor a ele enquanto eles me perguntavam se pretendia não sei o quê com não sei que mais. Agarrei-lhe no cabelo por trás, puxando-o e olhei-o de olhos semicerrados -sim, sim, sim pode ser com isso tudo - assenti ao que o rapaz perguntava e desliguei depois dele ter dito que estavam a bater à minha porta em cinco minutos.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 14.09.14 22:08

Escusado será dizer que a minha tentativa de a provocar se realizou na perfeição, aliás, eu já a conhecia tão bem (apesar de tão pouco tempo), que nem sequer fiquei incomodado por me ter chamado Nick como resposta. Soltei uma gargalhada, virando a cara mesmo a tempo de lhe morder os dedos devagarinho.
- Pronto, peço desculpa Flo..- sorri maroto antes de terminar.- Flora.- gargalhei, roubando-lhe um beijo antes que ela ficasse com ideias de se irritar de verdade. Pousei as mãos de forma inocente sobre as suas pernas, deixando que se abraçasse ao meu pescoço e encostei-a mais a mim, encostando também a cabeça ao seu ombro, até a ouvir falar. Levantei apenas uma careta, sendo obrigado a olhá-la e, quando o fiz, não contive uma gargalhada.- e o tarado sou eu? - perguntei de olhos semicerrados, tendo de me calar logo de seguida, assim que percebi que já tinham atendido. Mantive-me bastante concentrado no que estava a fazer, deixando que Flora escolhesse a pizza que quisesse e assim que senti a sua pele arrepiar-se debaixo dos meus lábios, sorri contra a mesma, continuando a subir os meus beijos até à parte de trás da sua orelha. Oh god, não deixes que isto te afecte o cérebro debaixo Finn, tu és mais forte do que isto!!
Arregalei os olhos mal senti uma mão puxar-me o cabelo, e não era preciso ser-se muito inteligente para se saber que era Flora. Endireitei-me de imediato, fazendo-a largar-me o cabelinho e passei as mãos pelo mesmo, assegurando-me de que ainda estava todo na cabeça. O meu cabelo era demasiado precioso para ser puxado daquela forma tão agressiva!!! De qualquer das formas, não disse nada sobre esse assunto, uma vez que ela só o tinha feito porque os meus beijos estavam mesmo a dar resultado. Levantei o olhar para ela, com um sorriso matreiro estampado no rosto.- que agressiva.- imitei-a.- ficas sexy assim.- mexi as sobrancelhas de forma frenética e, antes que ela tivesse sequer tempo de resmungar, já eu a estava a puxar para colar os meus lábios aos seus.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 15.09.14 16:02

Lancei-lhe um olhar de quem o iria matar a qualquer momento se ela repetisse o nome "Flor" e revirei os olhos por se estar a divertir a provocar-me. Sorri ligeiramente com a sua gargalhada e passei os dedos pela parte de trás do seu pescoço depois de sentir os seus lábios nos meus. - Com o tempo vais aprender que eu não sou flor que se cheire. - Encostei-me mais a ele, como as suas mãos me instruíam, e afaguei-lhe o cabelo, com cuidado, porque ele era todo vaidoso e já sabia que não ia gostar de estar todo despenteado. Não me lembrava, em nenhuma relação, estar assim com alguém, quer dizer, eu não estava em nenhuma relação!, mas isso ainda tornava as coisas mais estranhas. Depois de desligar o telemóvel, atirei-o para o outro sofá, deixando-me estar com um olho meio aberto e outro fechado e com a respiração ligeiramente alterada, que tentei não revelar - eu vou matar-te se fazes mais isso - ameacei, ou pelo menos, tentei que o meu tom de voz fosse mais perigoso, mas claro, foi uma tentativa falhada. No entanto, sorri toda malandra, quando o vi arregalar os olhos e larguei-lhe o cabelo. A culpa era dele, queria provocar-me daquela maneira e ficar impune? - Não te preocupes, Castelo, continuas com essa palha no sítio - gozei-o por conseguir ser pior que eu. Semicerrei o olhar face ao seu sorriso e ri-me, assentindo positivamente, mas já nem consegui dizer mais nada porque estava de novo a beijar-me. Ele estava mesmo a aproveitar a aposta que tinha ganho. Passei as mãos pelos seus ombros até ao seu pescoço, para o voltar a abraçar e puxa-lo contra mim.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 16.09.14 18:19

Sorri ao sentir a minha pele do pescoço arrepiar-se, face às suas festinhas, e continuei com as minhas nas suas pernas, tentando torná-las o mais inocentes possível, ou ela ainda se afastava.
- Não te preocupes.- disse, mal a ouvi mandar-me mais uma daquelas suas indirectas que basicamente me queriam assustar, mas que não assustavam, de todo.- eu já te disse que aguento.- assenti, descendo os meus lábios até ao seu maxilar, por onde os rocei, e logo voltei a subir o olhar para ela, mal ouvi a sua tentativa de me ameaçar.- então porquê ruivinha? - perguntei com um ar muito inocente.- não gostaste? - continuei, tentando disfarçar um sorriso maroto.- é que não foi o que pareceu.- ri-me baixinho, sabendo que ia ficar toda irritadiça. Eu adorava provocá-la, aliás, era mais forte do que eu. Ela ficava toda sexy com aquele seu ar respondão, quer dizer, ela era sexy de todas as maneiras não é? Por isso é que uma pessoa tinha tanta dificuldade em controlar-me. Soltei um suspiro aliviado mal me soltou o cabelo e tratei logo de passar as mãos pelo mesmo, para lhe dar um jeito, arregalando muito os olhos mal ela o ofendeu chamando-o de palha, palha!!!! Como é que ela se atrevia??? Eu tratava muito bem do meu bebé, metia-lhe muitos produtos para ele ser sedoso e..okay Finn, pareces uma gaja.- o meu cabelo é muito macio, ficas a saber.- resmunguei com um revirar de olhos, empinando ligeiramente o nariz logo de seguida.- aliás, tu já deves saber, visto que tens sempre lá as mãos.- semicerrei-lhe os olhos, com um sorrisinho cínico, calando-me logo de seguida, quando ela começou a corresponder ao meu beijo. Subi as minhas mãos até ao fundo das suas costas, mantendo-a sempre o mais colada a mim possível e sorri ligeiramente contra os seus lábios, aprofundando o beijo aos poucos. Não podia ter escolhido melhor consequência para a nossa aposta.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 16.09.14 22:53

Conseguia sentir as suas mãos nas minhas pernas e o pouco que elas se mexiam eu arrepiava-me por todo o sítio, mas não reclamei, já lhe tinha dito que lhe ia dar uma hipótese e ia confiar nele. Voltei a olha-lo com o olhar semicerrado, tanto por me ter chamado de ruivinha como pelo seu ar inocente, que claro, era falso. Agarrei-o pelo queixo e, antes que dissesse algo que me arrependesse, por ele ser um parvo provocador, voltei a beija-lo, encostando-me ao seu peito o mais que pude. Não o aprofundei demais, porque já sabia o que é que aconteceria e passei os dedos pelo parte de cima do seu cabelo, sorrindo depois de o ter chamado de palha, como era óbvio, o seu cabelo era tudo menos palha e ele devia estar a querer matar-te por ter dito que o era. - Sei o quê? Eu só sei que parece palha e é todo oleoso - gozei com ele com uma careta enquanto tocava no mesmo - e aposto que é por isso que não gostas que ele fique despenteado.... - comecei mesmo a despenteá-lo com um sorriso malandro enquanto ia aproximando os meus lábios dos seus, mas não o beijei até ele me beijar de novo. Ri-me contra os seus lábios, aprofundando-o à mesma velocidade que ele mas que não durou muito por causa da campainha que tocou  - eu vou lá - sorri, saltando do seu colo como se nada se tivesse passado para ir até à porta. 

avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 20.09.14 14:07

Se havia alguma coisa da qual eu gostava quase tanto como de Jack, essa coisa era o meu cabelo. Por isso mesmo, assim que ouvi Flora continuar a provocar-me, dizendo-me que o meu cabelo parecia palha e, como se já não bastasse, ainda era oleoso, voltei a revirar os olhos, desta vez de uma forma muito exagerada.
- Se ele é assim tão mau.- comecei num resmungo.- não percebo porque é que ainda lhe estás a tocar.- completei, revirando os olhos mais uma vez e mal tinha acabado de falar, senti as mãos dela começarem a despenteá-lo.- Flora! - esforcei-me para não guinchar, ou ia definitivamente parecer uma gaja, e agarrei-lhe de imediato nas mãos.- pára quieta.- resmunguei com um ar aborrecido. Eu não fazia por mal, mas a pior coisa que me podiam fazer, era gozar com o meu bebé. Ele era uma verdadeira obra de arte, como é que ela se atrevia a dizer que era oleoso???????????? Porém, a minha birra não durou muito tempo, porque ao ver os seus lábios tão perto dos meus, não consegui resistir em beijá-la. Larguei-lhe as mãos, para poder pousar as minhas no fundo das suas costas, e acabei por esquecer todas as suas provocações enquanto a beijava. Subi uma das mãos até ao seu cabelo, na parte de trás da sua cabeça, e estava prestes a aprofundar ainda mais o nosso beijo quando o som da sua campainha se fez ouvir por toda a casa. Abri os olhos de repente, sentindo os seus lábios afastarem-se dos meus e, como era óbvio, Flora também se afastou. Logo agora que eu começava a ficar bem disposto!! Soltei um suspiro chateado, passando uma mão pelo cabelo e recostei-me no sofá, acabando por me esticar até ao comando da televisão para a ligar. Fiz um zapping rápido, acabando por parar num canal de desporto, mas nem o som da televisão me impediu de ouvir a voz masculina assim que Flora abriu a porta. Levantei a cabeça de repente, levantando também as sobrancelhas e quando olhei por cima do sofá e vi que era mesmo um rapaz que estava a entregar a pizza, não hesitei em levantar-me do sofá. Caminhei calmamente até à porta, sempre com o meu ar confiante, que não desvaneceu quando cheguei ao pé deles.- boa noite.- cumprimentei, ao mesmo tempo que abraçava Flora pela cintura.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 20.09.14 15:14

Ri-me enquanto andava, olhando para ele com um sorriso trocista, se ele achava que ia deixar de gozar com o seu cabelo, estava muito enganadinho. Abri a porta da entrada e lá estava ele, o rapaz da pizza com quem eu gostava de implicar por tudo e por nada. - Bom noite, Flora - saudou-me ele com um sorriso irónico ao qual eu me ri. 
-Bom noite atronhado - sorri e encostei-me à porta, esticando uma mão para agarrar nos pacotes de pizza, mas já Finn me estava a agarrar pela cintura. Mordi o lábio para não me rir e olhei-o por cima do meu ombro. Ele ia ter que aprender que aquilo era demasiado sexy, ou melhor, acho que ele sabia e era por isso que o estava a fazer. Olhei para o rapaz que não sabia o nome, por isso, chamava-se o rapaz da pizza e ele não parecia muito satisfeito com o ar de Finn.
-Boa noite - disse ele mais sério esticando as pizzas na minha direção.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 20.09.14 23:03

Não era preciso ser-se muito inteligente para se ter percebido que o gajo não ficou nada contente por me ver ali, agarrado a Flora. Percebem agora o porquê de ter ido? Não que achasse que ele tinha alguma hipótese (aliás, bastava olhar para aquele seu cabelo de penico), mas eu sabia como é que eles olhavam para Flora, eu também era rapaz. Por isso mesmo, digamos que estava ali para marcar território. Até porque eu era realmente um gato. Okay Finn, já percebemos. Mantive Flora o mais colada a mim possível, nunca desfazendo aquele meu sorriso confiante e assim que ele estendeu as pizzas na sua direcção, eu próprio as agarrei com a mão livre.
- Eu pago.- olhei para Flora pelo canto do olho, esticando-me até lhe beijar a testa, para que não resmungasse. Pousei as pizzas na mesinha que havia perto da porta, de forma a poder pegar na minha carteira e, depois de o fazer, tirei de lá de dentro duas notas, que logo estiquei na direcção do gajo.- podes ficar com o troco.- pisquei-lhe o olho, mostrando-lhe o sorriso mais presunçoso que alguma vez conseguisse fazer e aí sim, se ele já não gostava de mim, atrevo-me a dizer que passou a odiar-me. De qualquer das formas, isto não ficava por aqui.- tens irmãs? - perguntei, antes que ele fosse embora.
- Tenho.- ele respondeu e, apesar de o seu esforço para parecer minimamente composto, consegui descodificar a arrogância na sua voz.- porquê? - nem me dei ao trabalho de lhe responder. Tive de me afastar de Flora, para pegar na caneta que ele tinha pousada sobre a folha onde era suposto assinar e, em vez de fazer uma simples assinatura, escrevi um autógrafo para as suas irmãs. Esforcei-me por não soltar nenhum tipo de gargalhada, mantendo-me o mais sério possível e assim que consegui, voltei a abraçar a cintura de Flora.
- Este fica por conta da casa, elas agradecem.- continuei, vendo-o olhar-me com mais cara de parvo do que a que ele já tinha por natureza.- já podes ir, o teu trabalho aqui acabou.- e, antes que ele tivesse tempo de dizer fosse o que fosse, já eu lhe estava a fechar a porta. Passei a mão pelo cabelo, como se nada fosse, e baixei o meu olhar para Flora, debruçando-me até lhe beijar os lábios.- vamos comer? Estou esfomeado.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 21.09.14 0:18

Finn era um cão. Um golden retriever. Estava ali a mijar para cima de mim como se fosse um poste para que o outro cão abandonado que passasse percebesse que eu era território dele. Eu devia estar a enxota-lo e a dizer-lhe que ele não tinha o direito de me agarrar assim ou de provocar o rapaz da pizza, mas o cão abandonado era o rapaz da pizza e eu não consegui evitar entrar no jogo, por isso, o retriever que me estava a marcar que não se habituasse a estas minhas jogadas que eu só era assim quando me dava na cabeça e me convinha. No entanto, quando ele disse que pagava a conta, como riquinho britânico que era, eu abri a boca para reclamar, virando-me para reclamar, mas já ele me estava a beijar a testa e a pagar-lhe, quase de imediato, ainda tendo a lata de dizer para ele ficar com o troco. Soltei um suspiro frustrado, ele ia ver o que ia sofrer mais tarde. Ele tinha tido que me deixava pagar no próximo encontro!! Aliás, só havia próximo encontro porque eu tinha dito que o pagava. Enquanto o rapaz da pizza estava ali à minha frente, eu mantive o controlo e, quando estava a preparar-me para me afastar e fechar a porta, já Finnick lhe estava a perguntar se tinha irmãs. A sério que ele lhe estava a perguntar isto à minha frente? Olhei-o, chocada, tentando mentalizar-me que havia mais picanço da parte dele, e nada mais do que isso. Ele não ia arriscar perder assim um encontro. Pois não? Fiquei à espera da resposta, de braços cruzados e só quando percebi que ele lhe tinha feito um autografo é que não consegui evitar uma gargalhada tanto hilariante como aliviada. Mesmo assim, depois de fechar a porta consegui manter-me séria, apesar daquele tique que ele tinha, de passar a mão pelo cabelo, me deixar desorientada. Quando ele me beijou, eu afastei-me e agarrei-me às pizzas, com ar amuado - ai é? E vais continuar, porque não vais comer - forcei um sorriso cínico.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 21.09.14 0:34

Ainda que eu sentisse o olhar de Flora posto em mim, depois de eu ter perguntado ao outro se tinha irmãs, não perdi a postura. Obviamente que não lhe estava a perguntar aquilo para supostamente me ir atirar a uma das suas irmãs, não era estúpido ao ponto de arriscar um encontro com Flora por causa disso. Além disso, eu já não precisava das outras, eu tinha-a a ela. Mantive o meu sorrisinho mesmo depois de ter fechado a porta, desviando finalmente o meu olhar para Flora, e esperei que tivesse percebido o porquê daquela pergunta e não tivesse ficado chateado, porém, logo depois de a ter beijado, ou melhor, mal juntei os meus lábios aos seus, ela afastou-se, agarrando nas pizzas toda chateada. Ela não tinha ficado a pensar que eu me estava a fazer às irmãs do outro, pois não? Ela até se tinha rido!! Juntei ligeiramente as sobrancelhas enquanto a olhava, ficando ainda mais confuso quando disse que eu não ia comer, e tentei lembrar-me de tudo o que tinha acabado de acontecer, para tentar descobrir o que é que tinha feito de errado. Eu só estava a mostrar ao outro que ela estava comigo, qual era o mal disso?
- Mas o que é que eu fiz? - acabei por perguntar, enquanto a olhava, e foi então que me lembrei de algo.- foi por eu ter pago, não foi? - perguntei, lembrando-me imediatamente da promessa que lhe tinha feito. Que caso tivéssemos um segundo encontro, seria ela a pagar.- tens de perceber que fazia tudo parte do plano.- queixei-me com um leve encolher de ombros.- o que é que ele ia pensar se eu estivesse ao pé de ti e fosses tu a pagar? - resmunguei, só de pensar na cara de atrasado dele.- ruivinha..- murmurei, aproximando-me até lhe abraçar a cintura.- não fiques chateada comigo.- pedi.- podes dar-me o dinheiro a mim e é como se lhe tivesses pago.- acabei por dizer, esboçando um leve sorriso.- o que achas? - não que eu quisesse o seu dinheiro, mas era preferível do que ela continuar amuada comigo.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 21.09.14 1:24

Levantei as sobrancelhas, intrigada e admirada, por ele ainda perguntar porque é que eu estava chateada, como se não tivesse feito nada. Nem lhe respondi, limitando-me a olha-lo com o cheirinho da pizza, que me dava fome, a entrar-me pelo nariz. Assim que ele chegou lá eu revirei os olhos colocando a pizza em cima da mesa.  - Pois, tu prometeste que me deixavas pagar - comecei. Voltei a levantar as sobrancelhas ao ouvi-lo dizer que fazia tudo parte do plano. Mas que plano? O plano dele irritar o rapaz da pizza? Isso era um plano? - Ele não ia pensar nada se não tivesses ido lá fazer-te de cão a marcar território. Teria sido só eu a dar o dinheiro e a receber a pizza depois de um olá e de um adeus e voltava para aqui - continuei no mesmo tom chateado. Mordi o interior da bochecha quando ele se aproximou de mim e revirei os olhos ao ouvi-lo chamar-me de ruivinha, mas fiquei sem resistir a olha-lo quando me abraçou a cintura pedindo-me para não ficar chateada e que lhe pagaria - Não é a mesma coisa - voltei a insistir e dei-lhe uma pequena chapadinha com o seu sorriso estupido. Ele devia levar tanta porrada!!! - Está bem - afastei-me dele para ir buscar o dinheiro e tirei a mesma quantia que ele tinha dado ao rapaz da pizza, forçando logo um sorrizinho - fica com o troco - disse sentando-me à mesa para devorar a pizza - e não penses que deixo que pagues para a próxima - olhei-o com um encolher de ombros - mas pronto, para além disso, ficas avisado que não como pizza como uma menina.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 21.09.14 1:47

- E eu deixo-te pagar.- insisti.- dás-me o dinheiro a mim e é como se lhe tivesses pago.- voltei a dizer, tentando que ela percebesse onde estava a querer chegar. Eu não tinha culpa de agir sem pensar. A partir do momento em que ouvi a voz do gajo, não consegui simplesmente ficar sentado no sofá...não podia deixar que ele se ficasse a babar para ela enquanto eu via televisão! Sim, porque eu sabia muito bem como é que os rapazes funcionavam, não fosse eu um deles.- eu só fui lá mostrar-lhe que não estavas sozinha.- resmunguei, mal ela desvalorizou o que eu tinha feito.- sim, porque caso não tenhas reparado, ele não ficou nada contente por me ter visto lá.- revirei os olhos. Eu não era ciumento, mas também não gostava que olhassem para o que era meu!!!! Quer dizer, Flora ainda não era oficialmente minha, mas era quase como se já fosse. Mantive-me abraçado à sua cintura, rezando mentalmente para que ela deixasse de estar amuada comigo e, quando isso finalmente aconteceu, aceitei a sua chapadinha de bom grado, debruçando-me até lhe roubar um beijinho.- eu sabia que não me ias resistir.- brinquei, deixando que depois se afastasse, e agarrei no dinheiro que ela me estendia, soltando uma leve gargalhada quando disse exactamente o que eu tinha dito ao outro.- suponho que a gorjeta signifique que está bastante satisfeita com os meus serviços.- brinquei, enquanto guardava o dinheiro no bolso e fui depois sentar-me na cadeira ao lado da sua, assentindo ao que me disse.- está bem, eu deixo que pagues.- prometi, esticando-me logo de seguida para uma fatia de pizza. Eu estava com tanta fome que sentia que se podia formar um buraco no meu estômago a qualquer momento. Levei a fatia à boca, dando-lhe logo uma dentada, e estava a saboreá-la quando ouvi Flora avisar-me de que não comia pizza como uma menina.- não te preocupes que eu também dispenso as boas maneiras.- gargalhei.- come à vontade ruivinha.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 21.09.14 13:31

Semicerrei os olhos quando ele disse que sabia que não lhe ia resistir e mandei-lhe um olhar assassino para que ele se preparasse caso começasse a abusar. No entanto, esse olhar desapareceu assim que ele começou a gozar com o "troco". - Para tua informação Castelo -toquei-lhe na ponta do nariz com um sorriso malandro - nem sempre as gorjetas significam isso, no Japão é precisamente o contrário dá-se gorjetas quando não se gostou dos serviços ou quando se acha o empregado um preguiçoso - falei num tom bastante sabichão - eu acho que me prefiro reger por esses costumes. - sorri. Assim que ele se sentou ao meu lado estiquei as pernas para estivessem em cima das suas e só não bati palminhas feita um parva porque já estava a atacar a pizza, que era demasiado deliciosa para que conseguisse resistir, para além disso, a fome também é negra. Desviei o olhar na direção de Finn, limpando a boca e semicerrei os olhos - não me chames ruivinha - resmunguei.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 21.09.14 22:55

Esbocei um sorriso bastante adorável quando Flora quase me matou com o olhar, apenas para lhe mostrar que ela não me assustava. Quer dizer, eu sabia que ela era bem capaz de se passar, mas algo me dizia que o encontro estava a ser bom demais para isso acontecer. Pelo menos eu estava a achar que sim. Recostei-me na cadeira enquanto comia a minha maravilhosa fatia de pizza e só desviei a minha atenção dela para Flora quando, como seria de esperar, a ouvi discordar do que eu tinha dito. Levantei ligeiramente as sobrancelhas, visto que não fazia ideia de que fosse verdade o que ela estava a dizer, mas rapidamente revirei os olhos, olhando-a com o mesmo ar.
- Não sejas mentirosa Flora.- resmunguei.- toda a gente sabe que não podias ter arranjado um empregado melhor.- completei, ficando logo com um ar mais maroto.- mas se o problema é os meus serviços, posso sempre mostrar-te uns mais eficientes.- e, antes que ela se chateasse a sério, apontei um dedo na sua direcção.- tu é que me provocas.- defendi-me, sorrindo assim que a senti pousar as pernas no meu colo. Ajeitei-me na cadeira, para ficarmos os dois mais confortáveis e pousei a mão livre em cima de uma das suas pernas, enquanto acabava de comer o que ainda restava da fatia.-tu adoras que eu te chame ruivinha, ruivinha.- mexi as sobrancelhas.- não te faças de esquisita agora.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 22.09.14 10:30


Soltei um barulhinho indignado enquanto ele me chamou de mentirosa e fiquei a olha-lo com a mesma expressão - então toda a gente se enganada - reclamei e só não cruzei os braços porque a pizza era demasiado boa para parar de comer pelo que quer que fosse. Mordi o lábio inferior para não sorrir com o que ele disse - tu és um tarado, Finnick Castelo - acusei rindo-me por dizer que eu é que o provocava - isso é mentira, tu provocas-te a ti mesmo - gozei. Olhei para as minhas pernas, que já tinham uma mão, que era a dele, em cima  - admite, tu tens que me estar sempre a tocar não é? - perguntei com um sorrisinho maroto que ele as vezes também me mostrava. Comi o resto da pizza que tinha na mão e revirei os olhos - eu juro que se me chamares ruivinha mais uma vezes eu dou-te um coice - ameacei estando em boa posição para o  fazer já que tinha as minhas pernas em cima das suas e bem perto de outras coisas que iam doer...muito... se eu decidisse dar-lhe um coice.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 23.09.14 22:35

- Tu é que precisas de parar de te enganar a ti própria, Flora Vasconcelos.- murmurei, semicerrado ligeiramente os olhos enquanto a olhava, mas não aprofundei muito mais aquele assunto visto que, se nenhum de nós o parasse, íamos ficar ali a provocar-nos o resto do tempo. E digamos que eu não estava ali só para a provocar não é? Não tinha sido para isso que tinha ganho a aposta. Soltei uma leve gargalhada quando também a ouvi rir e mostrei-lhe depois um sorriso inocente, antes de lhe responder.- eu não disse nada, tu é que pensaste logo nessas coisas.- fingi, disfarçando um sorriso malandro e peguei numa outra fatia de pizza, dando-lhe logo uma trinca. Acho que nunca me tinha sabido tão bem comer uma pizza como me estava a saber naquele momento. Recostei-me na cadeira, levantando ligeiramente as sobrancelhas ao ouvir a sua pergunta e só quando olhei para a minha mão pousada sobre as suas pernas é que percebi onde queria chegar.- admite, tu gostas que eu te esteja sempre a tocar, não gostas? - perguntei sem lhe responder directamente à pergunta, mas acho que não era preciso, certo? Estava mais do que visto que ela tinha razão. Deslizei os meus dedos pela sua perna, distraído enquanto comia a minha pizza e assim que ouvi a sua ameaça, levantei o olhar para o seu, acabando por revirar o meu.- como queiras..Flora.- resmunguei. Não que lhe quisesse fazer a vontade, mas era preciso salientar o facto de o seu pé estar demasiado bem colocado, além disso, eu ainda queria ter mini eu..não agora, obviamente, mas tinha de cuidar do meu abono familiar!
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 25.09.14 10:24

Revirei os olhos com um som de resmungo e continuei a comer terminando com aquela conversa, claro que também só estava a brincar, mas toda a gente sabia que quando eu e ele começávamos a resmungar um com o outro nunca parávamos. - Claro, eu é que pensei primeiro nisso, não foi? Tão santinho que me saíste - gozei-o. Agarrei-me à barriga quando olhei para a fatia de pizza à minha frente, que chamava por mim, mas já estava tão cheiinha e a arrebentar que acho que se a comece só ia virar tripas. Desisti de a tentar comer, bebendo um bocadinho de água e olhei-o de novo, por causa das minhas pernas, revirei os olhos e cruzei os braços ao peito - é melhor parares de ser convencido - reclamei. Mordi o interior da bochecha, tentando mostrar-me indiferente quando começou a deslizar os dedos pela minha perna, enquanto comia. Eu ia mata-lo quando pudesse. Desviei o olhar dele para a vista que dava para ver da minha janela e respirei fundo quando o voltei a olhar. Semicerrei o olhar quando pensei que me ia chamar de novo de Flor mas acabei por sorrir toda vitoriosa - muito bem pensado Finnick.
avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 26.09.14 23:11

- Exactamente.- assenti com um sorriso bastante inocente que, por muito que eu tentasse, não combinava comigo.- foste tu que pensaste nisso primeiro, aliás, eu nem sequer pensei em nada. Nem sequer percebo do que estamos a falar, para dizer a verdade. - abanei a cabeça, ainda com o mesmo ar, obviamente a gozar com ela. Eu podia não exteriorizar grande parte dos meus pensamentos, mas metade deles, ou até mais, eram sobre coisas inapropriadas de serem expressas. O que foi? Eu era uma pessoa criativa! Bebi um bocadinho de água, para ajudar a empurrar toda a pizza que já tinha comido e, apesar de já estar cheio, a fatia de pizza que ainda estava dentro da caixa captou a minha atenção. Passei a língua pelos lábios, tal e qual uma criança gulosa, e olhei para Flora pelo canto do olho, para ver se ela queria comer ou não a fatia mas, assim que a vi recostar-se na cadeira, percebi que não o ia fazer. Sorri todo guloso, mexendo as sobrancelhas de forma frenética e apressei-me a pegar na fatia, dando-lhe logo uma trinca. Aliás, eu podia já estar cheio, mas nada disso me impediu de a comer em duas ou três dentadas.- não querias mais, pois não? - olhei para Flora com um sorriso adorável, porque, como era óbvio, mesmo que ela quisesse, eu já tinha comido tudo. Sim, eu era um rapaz de muito alimento. Em todos os sentidos. Limpei a boca ao guardanapo, recostando-me na cadeira quase a rebentar e passei uma mão pela barriga, voltando logo a descê-la até à sua perna quando a ouvi chamar-me de convencido.- a avaliar a tua pele arrepiada- fui falando enquanto deslizava os dedos pela sua pele.- parece-me que sou bastante realista.- sorri maroto, nunca parando as minhas festinhas e, uma vez que já tínhamos os dois acabado de comer, estiquei-me até ficar mais perto dos seus lábios.- agora que já acabámos de comer e que eu já te fiz a vontade- revirei ligeiramente os olhos, referindo-me ao facto de não a ter tratado por Flor, como ela tanto parecia odiar.- já posso receber todos os beijos que me deves? - perguntei, num tom mais baixo, subindo o meu olhar para o seu, ao mesmo tempo que, com a mão livre, lhe afastava uma mecha de cabelo da cara.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Flora Vasconcelos em 26.09.14 23:48

Ri-me por Finn nem me ter dado opção de resposta, visto que já tinha comido a última fatia de pizza - não, não queria e se quisesse estavas lixado comigo, ainda mais do que já estás - mordi o lábio inferior, tentando parecer descontraída e, mesmo que parecesse, era impossível ele não notar que o toque dele não me era indiferente. Passei uma mão pelo meu cabelo, que já estava meio solto de um lado e estiquei uma mão para cima da mesa, enquanto o olhava toda arrebitada - isso não quer dizer nada - reclamei com ele mas nem o voltei a fazer quando ele se esticou na minha direção, mas nem por isso afastou as mãos das minhas pernas. Levei uma mão ao seu maxilar, não conseguindo evitar fechar os olhos - eu não te devo beijos nenhuns - murmurei deslizando a minha mão pelo seu cabelo que não era nada daquilo que eu dizia.


avatar
Flora Vasconcelos

Mensagens : 221
Data de inscrição : 02/02/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Finn Castelo em 27.09.14 23:01

Continuei com o meu sorrisinho inocente, tal e qual uma criança, assim que ouvi a gargalhada de Flora e, nem por isso esse mesmo sorriso desapareceu quando ela falou.
- Eu sabia que não ias querer.- desculpei-me com um encolher de ombros.- por isso é que comi.- finalizei com um piscar de olho. Baixei o meu olhar para os meus dedos, que ainda deslizavam pela sua perna e sorri ao ver o efeito que o meu toque tinha na sua pele. Ela podia dizer que não, para tentar disfarçar, mas até um cego ia ver como eu a conseguia deixar. Por isso mesmo, soltei uma leve gargalhada assim que ela me contrariou.- claro que não ruivinha, que ideia.- gozei, demorando as minhas festinhas na zona do seu joelho, mas rapidamente me foquei na sua boca, quando ficou bastante próxima da minha, não estivesse eu todo torto para que isso acontecesse.- se bem te lembras..- comecei a falar, roçando os meus lábios pelo seu queixo, antes de subir até para perto dos seus.- nós fizemos uma aposta.- subi também o meu olhar para o seu, tendo de parar com as festinhas para agarrar em Flora e a puxar para o meu colo.
avatar
Finn Castelo

Mensagens : 258
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade:
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Jackziho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum