Últimos assuntos
» Quarto da Beca
31.01.15 20:42 por Rebeca Brandão

» Quarto da Flora
31.01.15 20:30 por Finn Castelo

» Quarto do Jack
29.01.15 22:52 por Rebeca Brandão

» Sala de estar
12.10.14 22:12 por Finn Castelo

» Sala de estar
15.09.14 15:43 por Jack Castelo

» Quarto do Finn
09.09.14 12:18 por Finn Castelo

» Sala de Jantar
16.08.14 17:34 por Rodrigo Rocha

» Sala de Estar
11.08.14 21:51 por Aimee Mota

» Quarto do Rodrigo
04.08.14 13:18 por Aimee Mota

Parceiros
     
Para fazeres parceria basta mandares mp a uma das Admin's com uma imagem ilustrativa ao teu fórum. 

Quarto da Beca

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 16.09.14 18:22

.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 16.09.14 18:38

Como seria de esperar, Jack não deixou escapar aquele meu comentário, aliás, quase que adivinhava que ele ansiava pelo momento em que eu admitisse que sim, ele era mesmo adorável. Para dizer a verdade, bastou-me ouvir a sua resposta para ver como estava certa.
- És tão convencido.- resmunguei com um leve sorriso, dando-lhe uma leve chapadinha na cara enquanto me levantava do seu colo. Não podia estar sempre a provocá-lo, não era? De vez em quando também tinha de ser querida, tal como ele também era comigo. Olhei-o por cima do ombro mal o ouvi dizer que eu era especial num tom todo irónico, semicerrando-lhe os olhos, mas rapidamente sorri ao sentir o seu beijinho na minha bochecha. Mantive-me depois agarrada ao seu pescoço, aproveitando a nossa proximidade para lhe ir roubando alguns beijinhos e quando o ouvi falar, não consegui evitar um sorriso maroto.- olha que nunca se sabe Castelo, eu posso sempre mudar de ideias.- disse, contradizendo todas as minhas vontades, mas também era só para o provocar. Quer dizer, eu não sabia se ia acontecer ou não, mas caso acontecesse, eu tinha a certeza de que não me ia arrepender.
Deixei a porta do quarto aberta, para que entrasse, e mordisquei o meu lábio inferior enquanto o via olhar em volta.- não é grande coisa.- acabei por dizer, com um encolher de ombros que ele não viu.- mas pelo menos não durmo na rua.- forcei um sorriso, mas assim que olhei para Jack, percebi que não estava a ouvir nada do que lhe estava a dizer, a sua atenção estava presa numa outra coisa..na minha guitarra.- é Brandão.- corrigi-o, enquanto me ria, sentando-me meio de lado, para ficar mais ou menos de frente para ele, quando se sentou junto a mim.- eu disse que era uma caixinha de surpresas Castelo.- brinquei. Eu já não tocava, desde que o meu pai desaparecera que nunca mais tinha pegado na guitarra..tinha sido ele a ensinar-me, era uma coisa que fazíamos juntos, por isso, agora que ele cá não estava, não fazia sentido. Ainda sim, gostava de a ter ali, lembrava-me dele.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 16.09.14 20:21

Mostrei-lhe o meu sorriso convencido de sempre depois de dizer que podia sempre mudar de ideias - a mim não me parece que vás mudar de ideias - rocei os meus lábios nos seus tendo que me afastar para entrar. Ouvi mais ou menos o que ela disse, mas ignorei por completo, deliciando-me quando peguei na guitarra. Passei os dedos pelas cordas dela e só ouvi o que ela disse quando me corrigir - Eu detesto cada vez mais o teu nome - disse pressionando um lábio contra o outro antes de experimentar - Bran..., Brandon... Brandã...o - sorri, todo contente mas logo semicerrei os olhos por se estar a rir de mim - não gozes comigo, até à um ano atrás mal falava Português corretamente - expliquei, orgulhoso do meu progresso. Depois de me sentar ao seu lado ri-me começando a tocar de forma espontânea e sem pensar muito. - E sabes tocar? - perguntei curioso depois dela ter-se gabado e dito que era uma caixinha de surpresas. Eu sempre fui bom em muitas coisas, na escola, em desportos, mas o melhor que sabia fazer era compor, cantar e tocar. Não era esplendido como algumas pessoas me faziam parecer, mas era bom. Levantei o olhar para Becca com um meio sorriso - Um dia vou fazer uma música para ti - comecei - gostavas?  
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 20.09.14 13:50

Revirei os olhos mal ouvi Jack contradizer-me, dizendo-me que eu não ia mudar de ideias, com aquele seu sorriso todo convencido, mas decidi que o melhor era não dizer mais nada. Ele tinha razão, eu não ia mudar de ideias quando o que mais me apetecia, sempre que ele estava por perto, era saltar-lhe para cima. Por isso mesmo, não me valia de nada insistir numa mentira.
Descalcei as minhas sandálias, para poder cruzar as pernas à chinês, e virei-me de lado para Jack, mordiscando o meu lábio inferior com força mal o ouvi começar a tentar dizer o meu nome. Eu juro que tentava, mas era impossível não me rir ao ver as caretas que ele fazia para o conseguir pronunciá-lo como deve de ser. Não era por mal, eu percebia que fosse difícil para ele, mas era demasiado adorável e engraçado para eu conseguir ignorar.- Brandon é giro.- brinquei, ainda a rir-me. Soltei uma última gargalhada quando Jack começou a resmungar comigo e estiquei-me até lhe beijar a bochecha, esboçando um sorriso inocente.- não fiques chateado Castelo.- abanei a cabeça.- é só que ficas bastante engraçado quando tentas dizê-lo como deve de ser.- sorri, arrastando-me mais na cama para ficar mais perto dele.- mas admiro o teu esforço.- assenti, bastante séria.- falas melhor português do que muitos portugueses.- admiti, sendo a minha vez de fazer uma pequena careta. Estiquei-me até pegar numa almofada, pousando-a sobre o meu colo e apoiei na mesma os meus cotovelos, ficando a ouvir Jack tocar, até o ouvir perguntar-me se também o sabia fazer.- não tão bem como tu.- comecei.- o meu pai ensinou-me algumas coisas.- assenti, baixando logo de seguida o olhar para as minhas mãos.- mas não voltei a tocar desde que ele desapareceu.- murmurei, e antes que ele me perguntasse, eu adiantei.- desapareceu em combate. - este era mais um assunto do qual eu evitava falar. Não por não acreditar que o meu pai ainda pudesse aparecer, mas por me ser difícil lembrar-me do dia em que me tinham dado a notícia. Era terrível não o ter por perto, ainda para mais tendo em conta todas as coisas que se passavam cá em casa. Mordisquei o meu lábio inferior de forma nervosa, tentando não perder a compostura à frente de Jack, e assim que o consegui voltar a olhar, fui apanhada de surpresa pela sua pergunta. Ele queria escrever uma canção para mim? Mordi a parte de dentro da minha bochecha, mal a senti aquecer, e tentei controlar um sorriso parvo que começava a aparecer no meu rosto, assim que o ouvi perguntar-me se eu gostava que ele o fizesse. Como é que podia não gostar? Aliás, se eu precisava de alguma prova de como Jack era diferente e de como o que se estava a passar entre nós era diferente de tudo aquilo que ele já tinha tido com outras raparigas, ali estava ela.- eu adorava que escrevesses uma canção para mim.- assenti, com um sorriso de orelha a orelha, esticando-me até o beijar. Cheguei-me mais para ele, para o poder beijar durante mais tempo, e só não saltei para o seu colo, porque ele tinha lá a guitarra. Além disso, tínhamos de nos controlar. Por isso mesmo, não aprofundei muito o beijo, ficando apenas com os lábios encostados aos seus quando me lembrei de algo.- mas sabes o que é que também adorava? - perguntei baixinho contra a sua boca.- que me cantasses alguma coisa agora.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 20.09.14 16:16

Sorri ligeiramente enquanto ela gozava comigo por não conseguir dizer como deve de ser o seu nome e encolhi os ombros - o meu pai é bastante exigente - disse - ele fez a minha mãe aprender português e disse que só namorava com ela quando ela falasse fluentemente - sorri ao contar a história que os meus pais estavam sempre a contar quando estávamos todos em família. Pensando bem nisso, eles já ão o faziam á muito tempo, mas nós também não passávamos muito tempo em casa. A minha irmã é que ainda não tinha feito muitas amigas e estava sempre à seca em casa, até tinha pena, coitadinha.
Revirei os olhos ao ouvi-la dizer que tocava bem - não me elogies muito, já sabes como é que eu sou - brinquei com ela com um sorriso divertido e aproximei-me dela ouvindo, ao mesmo tempo, que o seu pai tinha desaparecido em combate. Olhei-a por uns segundos percebendo que a vida dela não era assim tão simples quanto ela fazia parecer. A sua mãe estava doente e nem o pai tinha para a apoiar. - Não tens irmãos? - perguntei, eu não me conseguia imaginar sem irmãos, acho que simplesmente deixava de existir. Passei uma mão por cima da sua. Eu não era nenhum lamechas, mas não era insensível e ela tinha que perceber que, como amigo, estava ali para a apoiar
Quando a vi assentir e dizer que adorava, não consegui não me rir. Não sabia onde é que estava com a cabeça para lhe ter perguntado aquilo mas, surpreendentemente, queria fazê-lo. Sorri face ao seu sorriso e agarrei na sua cintura com uma mão assim que me veio beijar. Puxei-a para mim o mais que pude, visto que tinha a guitarra mesmo entre nós e tentei não me descontrolar apenas com um beijo. Algo me dizia que estava demasiado sensível hoje. Levei uma mão à sua bochecha olhando-a enquanto falava e ri-me - hmm - semicerrei os olhos - o que é que queres que eu te cante? - perguntei endireitando-me - escolhe - desafiei.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 20.09.14 23:13

- Então tens muita sorte em já saberes falar tão bem português.- brinquei, depois de o ter ouvido contar-me a história dos seus pais.- caso contrário, ia obrigar-te a saberes falar e, só depois, é que te beijava.- completei com um sorriso maroto. De qualquer das formas, ainda bem que ele sabia falar tão bem, caso contrário, acho que nem eu própria me ia conseguir controlar. Soltei uma leve gargalhada mal o ouvi pedir-me, indirectamente, que não o elogiasse, e assenti, concordando.- tens razão.- sorri.- tocas horrivelmente mal Jackson, nem sei como é que tens tantas fãs.- brinquei, acabando por ficar logo mais séria quando voltámos ao assunto do meu pai. Era por isto que eu não gostava de falar nem no meu pai, nem na minha mãe..sempre que o fazia o ambiente ficava mais pesado e, além disso, não queria que tivessem pena de mim. Eu não tinha.- não.- neguei com a cabeça à sua pergunta.- sou filha única.- completei. Não que me importasse de ter irmãos, aliás, eu até gostava, principalmente depois de ver a relação de Jack e Finn, mas o meu pai desaparecera antes de os meus pais terem tempo para um segundo filho. Levantei o olhar para Jack, entrelaçando os meus dedos nos seus quando a sua mão pousou sobre a minha, e dirigi-lhe um leve sorriso, tentando quebrar um bocado o gelo. Eu sabia o que ele queria dizer, que me apoiava e que estava ali para me ajudar, mas eu não o queria envolver nos meus problemas. Já tinha aprendido a tratar deles sozinha. De qualquer das formas, era bom tê-lo ali.
Sorri contra os seus lábios depois de o beijo ter terminado, esticando uma mão até lhe acariciar a bochecha e roubei-lhe um outro beijinho, antes de o ouvir desafiar-me para que escolhesse a música.- hmm.- fingi um ar pensativo.- pode ser a summetime sadness.- acabei por dizer.- ando com a música na cabeça há dias.- sorri marota.- achas que és capaz de não a estragar? - provoquei.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 20.09.14 23:53

Sorri divertido com o que ela me disse, sabendo que não era verdade - tu sabes que isso é mentira, não ias aguentar assim que me ouvisses falar - aproximei-me apenas um pouco mais dela, para a provocar e ri-me. - Não sou só eu que tenho fãs - comentei, não me estava a armar em modesto, não era o único a ser bom no que fazia, Finn era tão bom, senão melhor, quanto eu. Observei as nossas mãos juntas e beijei-lhe os dedos, eu era mesmo adorável quando queria. Sorri com os meus pensamentos e voltei a beija-la, quebrando o gelo por completo, depois do seu sorriso. Eu sabia que ela não queria falar disto e eu também não queria piorar as coisas ao dizer que ela não sabia o que perdia por não ter irmãos, porque a culpa não era sua. Agarrei-a com a mão que não segurava a guitarra para que não se afastasse logo de mim e aprofundei um pouco o beijo, até me afastar para finalmente fazer o que me tinha pedido. Não me importava nada de cantar para ela, mas tinha que admitir que ficava ligeiramente nervoso. Levantei as sobrancelhas ao ouvir o seu pedido e não controlei uma gargalhada com a música que escolheu. - Achas mesmo que eu, Jackson Castelo, é capaz de estragar uma música? Seja qual for?! - brinquei afastando-me e colocando-me em posição, a sorte dela é que eu já tinha ouvido essa música um milhão de vezes para conseguir decora-la e saber como a tocar na guitarra. Fingi que aquecia a garganta, só para gozar, para depois começar a música com a minha cover.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 21.09.14 0:13

- Claro que ia.- resmunguei mal Jack disse exactamente o que eu tinha pensado.- já te disse que não és assim tão irresistível.- murmurei com um encolher de ombros, como sempre fazia, mas logo o olhei de esguelha, esboçando um leve sorriso maroto. Eu já tinha dito que adorava provocá-lo, não já? É que se não tinha, dizia agora.- pois não.- concordei quando o ouvi dizer que não era o único a ter fãs.- mas o teu irmão ainda se percebe, agora tu..- deixei a frase suspensa, tentando manter a minha expressão séria, se bem que isso acabou por não acontecer quando o senti levar a minha mãe até perto da sua boca. Como é que era possível conseguir manter-me séria quando ele era demasiado adorável? Não dava!! Sorri, tocando-lhe com os dedos no nariz, e estiquei-me depois até conseguir corresponder ao seu beijo, acabando mesmo por lhe rodear o pescoço. Por muito que nós quiséssemos manter a calma, era simplesmente impossível, nós não conseguíamos aguentar muito tempo com os lábios afastados, estava mais do que visto. Afastei-me quando Jack fez o mesmo, ainda que não fosse a minha vontade, e só não resmunguei porque ele ia, finalmente, cantar para mim. Apesar de já saber que ele cantava bem, ainda que nunca o tivesse ouvido, era difícil esconder o meu entusiasmo. Era a primeira vez que cantavam para mim. Era estranho e extremamente adorável ao mesmo tempo.- cala-te e toca.- resmunguei com um leve sorriso, quando ele começou com aquelas suas coisas de vedeta, e ajeitei-me na cama, abraçando-me à almofada enquanto o ouvia começar a tocar. Eu não sei se era por ter a janela aberta ou não, mas mal Jack tocou o primeiro acorde, senti todo o meu corpo arrepiar-se. Como é que era possível eu nunca o ter ouvido? Mordi a parte de dentro da minha bochecha com força, à medida que ele avançava na canção, e escusado será dizer que os arrepios se tonaram cada vez mais, sempre que a sua voz se fazia ouvir mais e mais. Eu estava a derreter, eu estava literalmente a derreter com a sua voz. Como é que era possível que, de um momento para o outro ele se tivesse tornado ainda mais irresistível? Apertei a almofada contra o meu peito, sem nunca desviar o olhar dele e mantive-me assim durante o resto da canção, não conseguindo conter o sorriso estúpido que se formava nos meus lábios. A forma como ele cantava, o sentimento com que cantava..tudo aquilo estava a tornar ainda mais difícil controlar a vontade que tinha de estar com ele. Eu estava rendida, a partir daquele momento, não havia volta a dar.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 21.09.14 1:36

Ai é? Com o meu irmão percebia-se, mas comigo já não? Sabia que ela me estava apenas a provocar, mas sorri-lhe de forma provocadora para lhe pagar na mesma moeda, ia dar o meu melhor quando cantasse a música que ela tinha escolhido para o fazer, ela até ia ter que arranjar um balde para tanta baba. Sorri com os meus pensamentos começando com os primeiros acordes e deixei de lado as provocações, fazendo apenas aquilo que sabia e que mais gostava de fazer. No entanto, não evitei olhar para ela de vez enquanto, para ver se ela estava a arrepender-se daquilo que tinha dito. Assim que acabei, coloquei a guitarra de lado e olhei-a com um meio sorriso, agora sim, com uma falsa modéstia, que não durou muito tempo, porque um sorriso me foi crescendo pelos lábios ao observar bem a cara com que ela estava. - vais tornar-te minha fã?  - perguntei com uma gargalhada e aproximei-me dela, apoiando as minhas mãos na cama, à sua volta enquanto procurava pelos seus lábios.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 21.09.14 2:08

Eu já não sabia como é que havia de estar, de me sentar ou o que haveria de fazer para tentar disfarçar o estado em que estava. Era impossível manter-me normal quando tinha um rapaz como o Jack a cantar daquela forma, ainda por cima só para mim! Se eu já o achava irresistível antes, não sabia o que pensar depois disto. Como é que era possível ele fazer tudo tão bem? Ou melhor, como é que era possível ele deixar-me naquele estado? Mordisquei o meu lábio inúmeras vezes, tentando disfarçar o sorriso incontrolável que estava estampado no meu rosto e, assim que Jack tocou a última nota, eu não consegui evitar um suspiro. Por mim ficava a ouvi-lo o resto da noite, ou o resto da vida, se fosse possível. Tu vais é passar o resto da vida internada, isso sim Rebeca. Passei ambas as mãos pelo cabelo, colocando uma mecha do mesmo atrás da orelha e só ao fim de alguns segundos é que consegui focar a minha atenção em Jack, ainda que continuasse a parecer uma completa demente. Eu estava completamente derretida por dentro, e acho que só não me estava a babar porque Jack iria ficar com um péssima impressão minha se isso acontecesse. Porém, assim que ouvi a sua pergunta, o sorriso estúpido que se tinha formado nos lábios, mais estúpido ficou ainda.
- Sou a tua maior fã.- murmurei, sendo o mais sincera possível e, mal o meu olhar se focou nos lábios de Jack, que procuravam pelos meus, eu não hesitei em beijá-lo. Era a única coisa que me apetecia fazer depois do que tinha acontecido, só queria beijá-lo para lhe mostrar o quanto o desejava e o quanto ele me tinha feito desejá-lo ainda mais depois disto..era mais forte do que eu e começava a tornar-se realmente incontrolável. Puxei-o o mais para mim que consegui, à medida que aprofundava o nosso beijo e as minhas mãos, como sempre, subiram ate ao seu cabelo, acariciando o mesmo enquanto o beijava.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 21.09.14 13:23

Ri-me contra os seus lábios depois de perceber o que tinha dito antes de me beijar e puxei-a mais para mim, deslizando as minhas mãos pelas suas costas ao mesmo tempo que a ia deitando sobre a cama, ou melhor, sobre as almofadas. - Nem sabes quantas vezes ouço isso - murmurei, para a provocar, perto do seu ouvido quando desviei os meus lábios dos seus e comecei a roça-los pelo seu maxilar. Quando a voltei a olhar, sorri maroto, e beijei-a tão intensamente quanto antes, enquadrando o nosso corpo um no outro de modo perfeitamente perfeito. Acho que nunca tinha estado com uma rapariga em que isso acontecesse.
Era impossível resistir-lhe. Ela queria e eu queria e... ela estava quase em trajes menores e eu não parava de lhe tocar e sentir o seu corpo debaixo dos meus dedos. Subi uma das minhas mãos ao seu cabelo, mandando-o para longe das nossas cara e apertei o seu corpo contra o meu, suspirando contra os seus lábios - Becca - chamei baixinho sem descolar as nossas bocas por completo - vem comigo para minha casa, por favor. - quase implorei.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 21.09.14 22:45

A vontade que eu sentia de o beijar era tão grande, que eu nem tive tempo de ligar à sua provocação. Aliás, naquele momento, não tinha sequer tempo para me sentir atingida com o que Jack tinha dito, ainda que fosse na brincadeira. Eu só queria beijá-lo e tocar-lhe e..e fazer o tipo de coisas que não ia poder fazer por estarmos em minha casa. Ainda assim, esse tipo de pensamentos não pareceu impedir-nos de nos beijarmos com igual ou mais intensidade do que antes. Entrelacei os meus dedos no seu cabelo, à medida que o meu corpo se ia deitando nas almofadas, e puxei Jack o mais para perto de mim possível, acabando por rodear a sua cintura com as minhas pernas. Deixei a minha cabeça cair na almofada, soltando um suspiro prazeroso face aos seus lábios pelo meu maxilar e apertei o seu cabelo nas minhas mãos, passando a minha boca pela sua orelha antes de o voltar a beijar. Se bem que desta vez o beijo não durou muito tempo porque assim que os meus lábios se encontraram com os seus, Jack interrompeu o beijo para falar. Abri os olhos, já a preparar-me mentalmente para o ouvir dizer que tínhamos de parar mas (FELIZMENTE!!) ele disse tudo menos isso. Aliás, pediu-me algo que me deixou tanto surpresa como bastante agradada..pediu-me para ir para sua casa. Oh sim, por favor, nós estávamos mesmo a precisar de sair dali.
- Eu vou.- assenti, à medida que deixava as minhas mãos deslizarem desde o seu cabelo até às suas bochechas. Acariciei-lhe as mesmas, ainda com os meus lábios perto dos seus e rocei-os enquanto o olhava.- vamos embora.- pedi num tom baixo.- não aguento mais. - era verdade, eu não aguentava mais..só queria poder beijá-lo e fazer tudo o que queria fazer sem ter de parar, sem ter de pensar.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 22.09.14 10:38

Passei as mãos pelas suas pernas quando ela rodeou a minha cintura com as mesmas e puxei-a ainda mais para perto de mim, aproveitando aquele beijo o mais que pude, tentando evitar pensar no sitio onde estávamos. Mas era mais forte do que eu, porque isso é que lhe pedi para vir para minha casa. Àquela hora, se entrássemos à socapa ninguém daria pela nossa presença. Eu era um bocado contraditório, visto que moravam cinco pessoas em minha casa e apenas duas na dela, mas fazia-me demasiado confusão a sua mãe estar doente. Rocei os meus lábios nos seus, esperando pela sua resposta e só os abri ao sentir as suas mãos nas minhas bochechas. Sorri por ter aceite e dei-lhe um beijo rápido nos lábios, antes que ficasse pior do que já estava, e afastei-me dela, sem lhe largar a mão que puxava para sairmos dali. - Temos que ir de táxi.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 23.09.14 22:13

Eu acho que a pergunta principal não era o porquê de eu não me conseguir controlar quando Jack estava por perto mas sim, o porquê de eu o querer tanto. Sim, eu queria-o com todas as minhas forças, já não valia a pena negar. E por muito antecipado que parecesse ser, visto que só o conhecia há pouco mais do que dois dias, parecia ter sido o tempo suficiente para me deixar naquele estado.
Mantive-me o mais colada ao seu corpo que me era possível, enquanto os dois parecíamos ganhar coragem para nos levantar, e aproveitei o seu beijo o melhor que pude, se bem que a minha cabeça estava mais focada no que ia acontecer assim que chegássemos a sua casa. Tinha de admitir que também me fazia um bocadinho de impressão, saber que ia a sua casa pela primeira vez, com a sua mãe e família lá, apenas porque na minha casa Jack não conseguia avançar mais do que o que estávamos a fazer por causa da minha mãe. Ainda assim, mesmo que não fosse suposto, acho que conseguia colocar esses pensamentos de lado e focar-me naquilo que realmente queria, estar com ele. Só esperava que nada disto estragasse aquilo que tínhamos, apesar de eu não saber muito bem o que era. Despertei dos meus pensamentos assim que senti Jack sair de cima de mim, deixando que depois me puxasse e uma vez de pé, ajeitei a minha roupa, começando depois a puxá-lo para fora do quarto.
- Não faz mal.- respondi, assim que o ouvi dizer-me que tínhamos de ir de táxi.- sempre é melhor do que ir a pé.- encolhi os ombros com um leve sorriso e, assim que chegámos ao fim das escadas, eu fui obrigada a virar-me para ele.- Jack..- chamei baixinho, apesar de ele estar ali, à minha frente.- não te vais arrepender disto, pois não? - perguntei no mesmo tom, obrigando-me a não baixar o olhar do dele.- é porque eu não me vou arrepender..- disse logo, para que ele não pensasse o contrário.- aliás, mal posso esperar por sairmos daqui.- confessei, mordiscando o lábio de forma nervosa.- mas preciso de saber que é mesmo isto que queres.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 25.09.14 10:15

Coloquei os meus óculos de sol, uma vez que ainda não era noite cerrada e algo me dizia que se não colocasse os óculos me iam reconhecer e não me apetecia mesmo nada. Desci as escadas, tendo que parar quando Rebeca parou de andar à minha frente e se virou para mim. Levantei as sobrancelhas, cheio de coisas na cabeça e mal pronunciou o meu nome eu temi que ela não quisesse. Eu achava normal porque eu não era propriamente um santinho mas... fiz uma careta assim que ouvi  a sua pergunta. Levantei os óculos, agarrando neles para a olhar nos olhos - porque é que haveria de me arrepender? - perguntei esticando uma mão para lhe agarrar no queixo, afagando-lhe o maxilar - ainda bem, porque eu também não vou, não há nada para arrepender. - Ri-me baixando-me ligeiramente e beijei-a de novo fazendo-a andar até à porta - não te parece que é? - voltei a colocar os óculos e abri a porta atrás dela.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 26.09.14 23:21

Eu já não sei quantas vezes tinha dito aquilo, mas eu queria mesmo estar com ele, por muito que fosse cedo ou precipitado, eu queria estar com ele independentemente disso tudo. Além disso, Jack também queria estar comigo, certo? Por isso, não havia nada a perder. E foi isso mesmo que eu percebi assim que Jack me respondeu. Subi o olhar para o seu, encostando mais a minha cara à sua mão, que me acariciava o maxilar e logo assenti ao que ele disse, sorrindo contra os seus lábios mal me beijou. Acariciei a sua bochecha enquanto também o beijava, ainda que estivesse a tentar não aprofundar demasiado o beijo e assim que este terminou, encostei a minha testa à sua, assentindo por fim à sua pergunta.
- Claro que é, toda a gente já sabe que não me resistes.- disse, voltando ao meu eu mais maroto e estava a agarrar na mão de Jack quando este me abriu a porta.- eu prometo que vou tentar parar de fazer estas perguntas estúpidas.- disse, antes de começar, finalmente, a sair.- mas agora vamos embora.- puxei-o para que saísse também, agarrando-me logo ao seu braço enquanto me ria, algo marota.- acho que nunca me senti tão ansiosa por sair de casa.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 26.09.14 23:50

Levantei as sobrancelhas face às suas palavras provocadoras e fingi-me indignado - e tu consegues? - perguntei agarrado à sua cintura, aproximando-me vagarosamente da porta enquanto a olhava com um sorriso. Depois de sairmos ajeitei os meus óculos na cara agarrando-a apenas com um braço e ri-me - acho que nunca vais conseguir parar de fazer perguntas estúpidas, é mesmo do teu feitio - encolhi os ombros, mordendo ligeiramente o lábio para não me rir. Perdi-me por segundos quando ela se agarrou ao meu braço, procurando por um táxi que estivesse por ali perto e puxei-a por um atalho que dava a uma zona mais movimentada. Queria despachar-me o mais rápido que conseguisse, podia ser estúpido, mas até casa tinha medo de fazer alguma coisa, ou de que acontecesse alguma coisa, que a fosse deixar chateada comigo. - Sabe-se lá porquê - brinquei - ah e claro... - fiz um sorrisinho maroto - não te preocupes, ninguém entra o meu quarto sem bater à porta... - fiz uma pequena pausa dramática - a não ser o meu irmão - mas eu também não podia reclamar muito.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 27.09.14 22:53

- Claro que consigo.- respondi de imediato, com uma expressão igual à de Jack.- não se nota? - e , apesar de achar que ele já sabia, soltei uma gargalhada, para lhe mostrar que estava a gozar. Acho que até um cego ia conseguir ver isso, afinal, se eu lhe conseguisse realmente resistir, não estaria mortinha por chegar a sua casa. Mordisquei o lábio enquanto o via ajeitar os óculos, olhando-o pelo canto do olho, e mordisquei o meu lábio inferior de forma distraída, tentando não me babar ali, à sua frente. A culpa era dele!! Quem é que o mandava ficar tão irresistível assim? Controla-te Rebeca, está quase. Endireitei-me a seu lado, seguindo-o enquanto andávamos não sei bem para onde, mas deixei que ele me guiasse, visto que parecia saber para onde estava a ir. Semicerrei-lhe os olhos assim que o ouvi dizer que não ia conseguir deixar de fazer perguntas estúpidas, por fazer parte do meu feitio.- mas que engraçadinho que ele está.- resmunguei, dando-lhe uma leve chapadinha na bochecha e assim que vi um táxi aproximar-se ao longe, estiquei um braço para o chamar. Quanto mais rápido chegássemos a sua casa, melhor. Soltei uma gargalhada assim que ouvi Jack falar, ouvindo-o também falar no seu irmão, e desviei o olhar para ele, enquanto esperava que o táxi parasse à nossa frente.- não é por nada, mas acho que o teu irmão nem sequer vai estar em casa para nos interromper.- encolhi os ombros com um leve sorriso, obviamente a referir-me à sua namorada.- de qualquer das formas, é melhor trancarmos a porta.- completei com um ar mais maroto, apesar de estar a falar bastante a sério. A última coisa que queria era ser apanhada pela sua mãe ou, pior ainda, pela sua irmãzinha! Abanei ligeiramente a cabeça para afastar aqueles pensamentos, ou ainda ia ficar como Jack e, assim que o carro parou à nossa frente, eu afastei-me de Jack para começar a entrar.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 27.09.14 23:20

-Sou sempre engraçado - sorri, todo presunçoso, tentando concentrar-me no que ela dizia e não no que queria fazer com ela ali mesmo. Sentia-me um tarado, porque nunca tinha querido tanto uma pessoa, ao ponto de não me importava onde a beijava de uma maneira menos própria para fotos de primeira capa. Mesmo assim, forcei-me a não a beijar, ficando apenas entretido com os meus pensamentos. Passei uma mão pelo cabelo, tentando acalmar-me mentalmente, isto deixava-me nervoso! Queria tocar-lhe. Desviei o olhar na sua direção, mais uma vez, e ri-me - sim, isso é verdade, ele deve estar mais ocupado com a Flora do que a pensar em entrar no meu quarto - encolhi os ombros. Sabia que ele também tinha um encontro com ela, portanto nem estava preocupado, era por isso que queria chegar o mais rápido que conseguisse. Sorri mal o táxi parou à minha frente e entrei dizendo onde morava, esperando por Becca. Assim que ela se sentou e fechou a porta eu encostei-me a ela, agarrando na sua mão e entrelaçando os meus dedos, só podia para que chegássemos rápido e para que ninguém notasse por nós. Não era propriamente cedo e os meus pais deitavam-se mais ou menos a esta hora, por isso, esperava ter sorte.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 28.09.14 22:15

Eu estava a fazer um esforço muito grande para não saltar para cima de Jack naquele momento, sim porque o facto de estarmos no meio da rua, onde toda a gente nos podia ver, não diminuía nem um bocadinho a vontade que eu tinha de estar com ele. Aliás, no estado em que eu estava, o sítio não importava minimamente, eu só queria poder estar com ele, poder tocar-lhe e beijá-lo as vezes que eu quisesse, sem ter de parar. Acho que a única coisa que me estava a impedir de deixar que as minhas vontades levassem a melhor de mim era o facto de, por onde quer que Jack andasse, andarem sempre paparazzi atrás dele, a última coisa que queria era que fôssemos apanhados a fazer coisas menos impróprias e ele tivesse problemas. Por isso mesmo, estava a fazer um enorme esforço para me manter bem sossegadinha enquanto não chegássemos a sua casa. Esperei que Jack entrasse no táxi, depois de este ter parado à nossa frente, e entrei logo de seguida, fechando a porta para que pudéssemos arrancar. Não queria esperar nem mais um segundo. Recostei-me no banco com um suspiro impaciente, desviando o olhar para Jack assim que o senti agarrar-me na mão e dirigi-lhe um leve sorriso, acabando por deixar cair a minha cabeça no seu ombro.
- Isso quer dizer que vamos poder estar à vontade? - perguntei num tom baixo e, uma vez que a minha boca estava tão perto do seu pescoço, não resisti em roçar os meus lábios pelo mesmo. Eu podia não lhe saltar para cima, mas não tinha dito nada em relação a provocar, pois não? Não podia correr o risco de ele perder a vontade.- estou a tentar não ficar paranóica como tu em relação aos teus pais.- confessei, acompanhado por uma leve gargalhada, começando por fim a espalhar-lhe leves beijinhos sobre a sua pele. Eu não conseguia não lhe tocar, era mais forte do que eu.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 28.09.14 22:56

Não tive tempo de conseguir raciocinar o que ela me perguntava, visto que a sua boca estava tão perto do meu pescoço, que acabou mesmo por roçar no mesmo. Apertei-lhe a mão, fechando por breves segundos os olhos, e apertei-lhe a mão, para que ela tivesse cuidado. Eu não era de ferro, nunca tinha sido muito controlado, muito menos estando como estava e ainda a ser mais provocado. - Os meus pais vão estar deitados, nem vão dar pela nossa presença - disse num tom baixo e algo arrastado, que fez com que o taxista que olhasse, não sei bem porquê. No entanto e, felizmente, ele não reparou quando ela começou a beijar-me o pescoço. Revirei os olhos, não achando justo ser o único a sofrer e afastei a minha mão da dela, para agarrar-lhe na coxa, bem perto da virilha.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 29.09.14 22:06

Assim que senti a minha mão ser apertada, percebi que estava a fazer tudo como deve de ser. Ou melhor, estava conseguir provocá-lo, como tanto queria, o que acabava por ser a mesma coisa. Sorri contra a pele do seu pescoço, atrevendo-me a deslizar a minha língua pela mesma e, mesmo quando senti o olhar do condutor pousado em nós, não deixei que isso me parasse. O meu cabelo era grande o suficiente para me tapar a cara, por isso, acho que não corria riscos de ser apanhada. Já Jack não podia dizer o mesmo, não é? Abafei uma gargalhada, ficando um bocadinho mais concentrada assim que o ouvi falar e assenti ao que me disse, subindo a minha boca desde o seu pescoço até ao seu ouvido.
- Assim fico mais descansada.- sussurrei, com a boca bem colada à sua orelha e espalhei depois beijos pela mesma, acabando por mordiscar o seu lóbulo assim que senti, de um momento para o outro, a mão de Jack soltar-se da minha e ir parar à minha perna, demasiado perto da minha virilha. Fechei os olhos com força, inspirando da mesma forma.- oh meu deus..- deixei escapar, com a boca ainda perto do seu ouvido e engoli em seco, sentindo um calor repentino subir-me pelo corpo todo. Isto tinha sido demasiado sexy e irresistível para eu me conseguir controlar.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 30.09.14 9:29

Obriguei-me a estar de olhos abertos para verificar se estávamos a ir pelo caminho certo ou não, mas chegou a um ponto em que foi impossível. Respirei fundo, sem grandes alaridos para não chamar a atenção do taxista, e arrepiei-me ao sentir a sua boca na minha orelha. Mordi o lábio inferior, encostando-me mais contra o banco, como se isso me segurasse. Tive que afastar a minha orelha da boca dela se queria conter-me e olhei-a com um sorriso safado, vendo-a de olhos fechados com o peito subido. -Ah pois - murmurei baixinho, ao ouvido dela, em tom de brincadeira, beijando-lhe o maxilar.
Ouvi uma garganta a clarear e olhei para o taxista, percebendo que ele já tinha parado. Levantei as sobrancelhas, ajeitando os óculos de sol na cara e sorri - fique com o troco  - disse dando-lhe uma nota, ainda era um bom troco, mas estava com demasiada pressa.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Rebeca Brandão em 30.09.14 23:15

Pois, tinha de admitir que não estava de todo nos meus planos que Jack se lembrasse de me provocar também. Era caso para dizer que o feitiço se tinha virado contra o feiticeiro. Mantive-me de olhos fechados, enquanto tentava voltar à normalidade, ou pelo menos conseguir ignorar a sua mão, que só por acaso estava perigosamente próxima do meu grande ponto fraco, mas isso foi impossível. Se já era impossível ser-lhe indiferente quando ele não estava a fazer nada, mais impossível ainda era quando ele me provocava daquela forma. Abri os olhos ao fim de algum tempo, assim que senti os lábios de Jack no meu maxilar, e revirei-os assim que o ouvi falar-me ao ouvido.- vais sofrer tanto Castelo.- ameacei, de olhos semicerrados, não tendo tempo de dizer mais nada assim que um tossicar se fez ouvir da parte da frente do carro. Levantei ligeiramente as sobrancelhas ao perceber que era o condutor e, ao desviar o olhar para a janela, percebi também que já tínhamos chegado. Finalmente! Soltei um suspirinho aliviado, começando logo a sair depois de Jack ter pago e esperei que ele fizesse o mesmo para podermos, de uma vez por todas, passar ao que interessava. Uma pessoa não era de ferro.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Jack Castelo em 01.10.14 10:47

Sorri todo malandro quando ela disse que eu ia sofrer e encolhi os ombros, pouco preocupado. A culpa era dela, provocava-me e esperava que não a provocasse a ela? Não podia ser! Isto era como as lutas de rua. Não que eu já tivesse estado em alguma! Alguma vez? Não. Saí do táxi agarrando Becca pela cintura e beijei-lhe o pescoço com calma enquanto a fazia andar até à entrada. - Descalça-te - pedi baixinho ao seu ouvido e saquei das chaves para abrir a porta sem fazer muito barulho. Agarrei-me à cintura dela enquanto o fazia e espreitei lá para dentro, não ouvindo barulho nenhum nem luzes acesas. Sorri entrando e fechando a porta e, como não estava ninguém no andar de baixo, puxei-a para subir as escadas até ao meu quarto. A pessoa mais difícil de esconder isto era a minha irmã, que me devia querer matar por ter saído com Finn e sem ela quando lhe tinha prometido que ia comigo quando saísse.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarto da Beca

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum