Últimos assuntos
» Quarto da Beca
31.01.15 20:42 por Rebeca Brandão

» Quarto da Flora
31.01.15 20:30 por Finn Castelo

» Quarto do Jack
29.01.15 22:52 por Rebeca Brandão

» Sala de estar
12.10.14 22:12 por Finn Castelo

» Sala de estar
15.09.14 15:43 por Jack Castelo

» Quarto do Finn
09.09.14 12:18 por Finn Castelo

» Sala de Jantar
16.08.14 17:34 por Rodrigo Rocha

» Sala de Estar
11.08.14 21:51 por Aimee Mota

» Quarto do Rodrigo
04.08.14 13:18 por Aimee Mota

Parceiros
     
Para fazeres parceria basta mandares mp a uma das Admin's com uma imagem ilustrativa ao teu fórum. 

Sala de estar

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 23.05.14 22:51

Relembrando a primeira mensagem :

.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 24.08.14 3:38

Olhei-a de forma mais atenta quando disse que era mais diferente daquilo que pensava e, apesar de querer mostrar-me sério para a contrariar, foi impossível não sorrir abanando a cabeça - não sou nada - respondi. Levei a mão ao meu cabelo, ajeitando-o, sem que fosse essa a intenção, apenas queria deixar aquela conversa. É que eu mal me reconhecia quando estava com ela e devia achar isso errado, mas não achava. Não sabia se isso era um problema ou não, mas decidi não pensar nisso agora. Agarrei na mão dela que me fazia festinhas depois de a abraçar e com a outra, rodeei-lhe o corpo. - És uma s... parva - abanei a cabeça porque já andava com a mania do inglês de novo. Sorri de orelha a orelha quando o forno apitou e tive que me afastar dela. Ia fazer alguma coisa para a ajudar mas pela sua maneira nem consegui, pelo que fui logo para a sala ver os desenhos animados que já estavam a começar. - despacha-te ou vais perder a entrada. - sorri quando apareceu e peguei logo no tabuleiro para começar a comer.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 25.08.14 22:57

Agora, depois de já saber a razão pela qual Jack se tinha afastado, só me conseguia sentir estúpida por ter feito todo aquele drama. Eu não compreendia o que se passava, ou melhor, não compreendia o que se passava comigo. Porque é que eu ficava tão preocupada acerca do que ele pensava sobre mim? Desde que Jack tinha aparecido na minha vida que as coisas tinham ficado ainda mais confusas do que o que já estavam, mas o pior de tudo, ou o melhor, era que eu estava mais do que agradecida por o ter conhecido. Suspirei baixinho com os meus próprios pensamentos enquanto andava até à sala, tentando afastá-los de alguma forma e assim que lá cheguei nem tive tempo de pousar o tabuleiro na mesinha de centro, visto que a primeira coisa que Jack fez mal me viu foi agarrar nele.
- Isso é tudo vontade de provar a melhor lasanha que já comeste em toda a tua vida? - perguntei com um sorrisinho presunçoso. Se havia uma coisa que eu não podia deixar que acontecesse era que o que tinha acontecido estragasse o clima entre nós. Sentei-me no sofá ao seu lado, agarrando nos meu prato e pousei-o sobre o colo enquanto olhava para a televisão.- acho que acabei de descobrir o teu grande truque de sedução Castelo.- brinquei, cantarolando baixinho a música de apresentação dos bonecos.- vês desenhos animados com as tuas conquistas e elas caem-te nos braços logo de seguida.- olhei-o, nem dando tempo de falar.- adivinhei, não foi?
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 27.08.14 0:12

- declarei - porque foi feita também para mim, caso contrário era só uma simples lasanha vegetariana - sorri todo convencido - se não comer nada, morro - disse muito dramaticamente mas, na realidade, o mais provável era dar-me mesmo qualquer coisa, por não comer nada decente desde o almoço... se é que me comi almoço, porque, sinceramente, nem me lembro se o fiz. A minha mãe mata-me se sabe. Depois de me ter sentado e de Becca fazer o mesmo agarrei nos talheres e comecei a comer, primeiro, como um urso e depois mais calmamente, saboreando a lasanha. Olhei para Becca que também já tinha começado a comer e tive que me limpar a cara porque já estava todo sujo com o molho. Sorri-lhe inocentemente mas fiquei mais sério e sem perceber o que é que ela estava a dizer quanto ao meu grande truque de sedução e de seguida começou a cantarolar a música dos desenhos animados que eram praticamente igual à versão em inglês. - Não - disse levantando as sobrancelhas - normalmente elas só querem que eu cante a música. - continuei.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 02.09.14 0:43

Como seria de esperar, o lado convencido de Jack não aguentou enquanto não veio ao de cima. Olhei para ela pelo canto do olho enquanto falava e, assim que terminou de o fazer, acabei mesmo por olhá-lo, mostrando-lhe um semicerrar de olhos.
- Mesmo que fosse uma lasanha feita só para ti.- comecei, mostrando um ar igual ao seu.- nunca iria ser uma simples lasanha, porque foi feita por mim.- apontei para mim com ambos os indicadores, piscando-lhe o olho para terminar. Eu não era nenhuma cozinheira excepcional, mas se havia um lado positivo em não se ter uma mãe presente, era o facto de aprendermos a desenrascar-nos quando era preciso. Não era nada de comer e chorar por mais, mas uma coisa era certa, passar fome eu já não passava. Se bem que preferia ter uma mãe presente que ainda conseguisse cozinhar para mim. De qualquer das formas, aquele não era nem a hora certa nem o lugar para estar a pensar naquele tipo de coisas. Por isso mesmo, decidi deixar aqueles pensamentos de lado e voltar a focar toda a minha atenção em Jack, que me mostrou um sorriso inocente de cortar a respiração. Mordisquei a parte de dentro da minha bochecha, tentando não mostrar nenhuma expressão comprometedora e, como não podia deixar de ser, uma expressão marota foi estampada por toda a minha cara.- e tu cantas? - perguntei, depois de o ouvir dizer que normalmente as raparigas só lhe pediam para que cantasse. Claro, como se elas estivessem com ele só pela sua linda voz! Não comeces Rebeca, concentra-te no que queres dizer.- não tens vergonha de estragar uma música que marca a infância de tantas pessoas como eu? - fingi um tom indignado, como se estivesse a dar a entender que ele não sabia cantar. Era verdade que nunca o tinha ouvido cantar, mas eu acreditava que ninguém conseguia ser tão famoso como ele apenas por ter uma carinha laroca a dobrar.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 02.09.14 23:11

-E foi feita por mim também - disse logo de seguida - também cortei os legumes e coloquei-os no sítio certo - continuei com um sorriso que foi impossível retirar do meu rosto. Era impossível não ficar divertido quando começávamos com as nossas disputas. Nunca tinha conhecido assim alguém depois de me ter tornado famoso. Normalmente, quando falava com uma rapariga, até sem ter intenções de ter algo com ela, eu dizia alguma coisa totalmente estúpida e elas concordavam, como se não tivessem personalidade própria. Em apenas dois dias, essa tinha sido um dos ponto mais forte que ela tinha marcado em mim, ah e claro, ela era inteligente, esse era o número 1. Levantei as sobrancelhas face à sua pergunta. Se eu cantava? - Mas... - eu não sabia se ela estava só a gozar comigo ou se não sabia o porquê das pessoas pedirem para eu cantar-me, mas decidi esclarece-la - eu canto a música na versão inglesa - olhei-a com um sorriso - é só por isso que me pedem - encolhi os ombros - por isso, sim, a minha música marca a vida de muitas criancinhas - acabei por rir de modo mais maroto.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 05.09.14 15:27

Assim que o ouvi dizer que a lasanha tinha sido feita também por ele, porque tinha cortado os legumes, não consegui conter uma gargalhada.- oh meu deus Jack! - comecei, levando ambas as mãos ao peito.- agora que penso nisso, tiveste um árduo trabalho em cortar os legumes.- assenti, obviamente a gozar com ele.- ainda consigo ver as gotas de suor de tanto esforço que fizeste.- e mais uma vez, ri-me baixinho. Não era por mal, mas eu não conseguia não brincar com ele, era mais forte do que eu. Aliás, era esta uma das coisas que me fazia gostar dele, estas nossas picardias e o facto de termos sempre resposta um para o outro, era algo que nunca tinha encontrado em mais ninguém. Por muito lamechas que fosse.
Recostei-me no sofá, enquanto me deixava levar por estes meus pensamentos, e estava a levar mais um bocadinho da minha lasanha à boca quando ouvi Jack responder à minha provocação, dizendo-me que a música que tínhamos acabado de ouvir ainda há minutos atrás, tinha sido ele a escrevê-la. Levantei as sobrancelhas de imediato, olhando para ele da mesma forma e, pela primeira vez, fiquei realmente atrapalhada. Quer dizer, como é que era suposto eu saber? Ainda agora o tinha conhecido, e sim, eu já tinha ouvido falar nele antes, mas tinha sido algo demasiado vago para adivinhar que a música de abertura de um dos meus desenhos animados favoritos tinha sido escrita e cantada por ele!! - agora percebo porque é que nunca gostei muito da música.- olhei-o com um sorrisinho maroto, que rapidamente se tornou inocente.- deixa-me adivinhar, sou a primeira rapariga que não sabia que a música era tua.- queixei-me, comendo o bocadinho de lasanha que ainda restava, apontando o garfo na sua direcção logo de seguida.- não me julgues Castelo, eu tinha uma vida muito ocupada antes de te conhecer.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 05.09.14 22:13

Levantei as sobrancelhas quando ela começou a olhar para mim, feita parva, e depois se começou a rir, feita maluca, e acabei também por rir - pelo menos ajudei! - disse num tom de resmungo ainda que estivesse a brincar, sabia que ela só estava numa de gozar comigo, como sempre estávamos. Aproximei-me dela com um sorriso e agarrei-lhe na bochecha puxando-a para a beijar. Era estúpido mas aquilo só me dava mais vontades. - Sabes a brócolos - gozei com ela fazendo uma careta, fingindo que não gostava. Quando me afastei para beber um bocadinho de água quase que me engasguei ouvindo-a dizer que não gostava muito da música - provavelmente nunca ouviste a versão em inglês - gozei com ela com um semicerrar de olhos. A verdade era que a letra da música era praticamente igual, só as vozes, claro, é que mudavam. Desviei o olhar na sua direção, recompondo-me depois de quase me ter engasgado. - por acaso... - fiz uma careta - és. - levantei as sobrancelhas com a sua desculpa e coloquei o meu tabuleiro em cima da mesa que havia à nossa frente - tinhas? - fingi-me surpreso - então e eu apareci e tirei-te essa ocupação toda, foi?
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 06.09.14 17:51

- Por isso é que desta vez a lasanha não ficou tão boa como de costume.- continuei a gozá-lo, como se a sua ajuda não tivesse sido grande coisa. A verdade era que, mesmo que ele não tivesse ajudado, eu estava contente apenas por ele ali estar. Exacto, percebem agora porque é que preciso de me tratar? Isto não esta nada bem, aliás, está cada vez pior. Abanei ligeiramente a cabeça, já meio perdida nos meus pensamentos e só voltei a despertar para a realidade quando senti uma mão na minha bochecha e, logo de seguida, os lábios de Jack junto dos meus. Sorri de imediato, pronta para corresponder ao seu beijo que, infelizmente, pouco mais durou do que alguns segundos. Eu começava a ficar demasiado viciada nele, já nem sabia se era uma coisa boa ou má. Pára de pensar tanto Rebeca! Abanei ligeiramente a cabeça, tentando focar toda a minha atenção em Jack, e assim que o ouvi, semicerrei os olhos de imediato.- lembra-te que foste tu que preferiste uma lasanha de legumes.- ripostei, dirigindo-lhe um sorrisinho todo pomposo.- além disso, aposto que ficaste a adorar ainda mais brócolos depois disto.- mexi as sobrancelhas, com um ar todo convencido, e uma vez que já tinha acabado de comer, estiquei-me até pousar o meu prato dentro do tabuleiro que Jack já tinha pousado na mesa de centro.
Recostei-me depois no sofá e, como já estávamos os dois livres, atrevi-me a chegar para mais perto de Jack, deitando a cabeça no seu peito. Olhei-o com um sorriso inocente, esticando-me até lhe beijar o queixo e soltei uma gargalhada com o que disse depois.- bem, se aqui não estivesses o mais provável era estar a comer é a trabalhar ao mesmo tempo.- fiz uma careta só de pensar.- por isso sim, vieste desencaminhar-me das minhas ocupações.- brinquei, abanando a cabeça logo de seguida.- mas que má influência Castelo.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 08.09.14 22:17

Revirei os olhos por ela me estar a gozar, como já era hábito. -Estás a dizer isso e, ao mesmo tempo, por dentro, estás a derreter-te por quereres um beijo meu e não teres coragem de pedir - não era que aquilo fizesse muito sentido, mas as nossas discussões já tinham deixado de fazer sentido há muito tempo. Como já tinha acabado de comer e não havia nada a separar-nos, depois de a beijar, afastei-me mas, fiquei ainda mais próximo dela do que antes, quando estávamos a jantar. A minha mão estava perto da sua perna e eu não consegui evitar provoca-la. Sorri para mim mesma e passei os dedos pela zona do seu joelho. - Eu gosto de legumes, sempre gostei - brinquei com ela olhando para os seus olhos e, sem conseguir evitar, observei os seus lábios. Eu estava a tentar controlar-me tanto, mas tanto, que nem sabia como é que estava a aguentar. Sorri ao senti-la aproximar-se e passei os dedos pelo seu cabelo encostando a minha testa na sua cabeça e roçando os meus lábios na ponta do seu nariz - shut up - murmurei nem ouvindo metade do que ela estava a falar, simplesmente, voltei a beija-la, segurando-lhe com uma mão a sua bochecha.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 09.09.14 20:09

Se havia uma coisa que as nossas discussões não tinham, era sentido. Por muitas respostas que fossemos dando um ao outro, chegava sempre a uma parte em que apenas o fazíamos porque era assim que a nossa relação funcionava. Íamos passar sempre grande parte do nosso tempo a picar-nos e..bem, a outra grande parte aos beijos. Mordisquei o meu lábio inferior de forma distraída, igualmente distraída com os meus próprios pensamentos e a minha atenção só se voltou a focar em Jack quando processei o que ele me disse.
- Eu não preciso de te pedir autorização para te beijar.- disse, com as sobrancelhas ligeiramente levantadas e antes que ele tivesse tempo de dizer mais alguma coisa, e aproveitando a nossa proximidade, puxei-o pela camisola para o beijar.- vês? - sussurrei, com a boca colada à sua e só não aprofundei o beijo porque se já estava a ser difícil controlar-me, ia ser ainda mais se o fizesse. Por isso mesmo, deixei que se endireitasse, acabando por fazer o mesmo. Porém, nada disso durou muito tempo porque, sem tabuleiros pelo meio, estávamos ainda mais próximos do que antes. Mordisquei a parte de dentro da minha bochecha com força, baixando o olhar para as minhas pernas, quando os dedos de Jack começaram a passear pelo meu joelho, e eu sei que ele falou, mas a minha atenção naquele momento já era muito pouca, ou melhor, já não era mesmo nenhuma.- hmhm.- murmurei apenas, com as ideias todas trocadas.- os legumes fazem bem, toda a gente devia comer legumes.- e antes que me enterrasse ainda mais do que o que já tinha enterrado, decidi calar-me. Eu não conseguia controlar-me, aliás, como é que era suposto eu fazê-lo quando só os seus toques me deixavam naquele estado?
Deixei-me ficar muito encostada a ele, fechando os olhos durante breves segundos face aos seus lábios no meu nariz e, ainda que inconscientemente, o meu corpo colou-se ainda mais ao seu. Eu queria beijá-lo, eu queria mesmo muito beijá-lo..agora, ali, queria beijá-lo sem ter de me preocupar com o controlo. Eu estava farta de me controlar!! E, como que a ler-me os pensamentos, ou apenas por se sentir da mesma forma que eu, a mão de Jack veio parar à minha bochecha, puxando a minha boca contra a sua. Suspirei contra os seus lábios, endireitando-me de imediato e, como sempre, as minhas mãos subiram até ao seu cabelo, enquanto a minha boca e a sua se envolviam num beijo que nada mais demonstrava do que a vontade que tínhamos de estar juntos.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 10.09.14 20:11

Desci a mão que estava na sua bochecha para as suas costas, puxando o seu corpo contra o meu e ficando, consequentemente, com as suas pernas à volta das minhas. Sinceramente, eu não conseguia explicar o que é que me atraía assim nela. Eu sabia que 70% das raparigas com quem já tinha estado (em festas) eram apenas giras quando já estava um pouco mais para lá do que para cá (moderadamente, ou ainda tinha um ataque) mas, as outra 30% das raparigas que eu já tinha estado completamente sóbrio eram todas bonitinhas, tal como ela e, mesmo assim, não sentia uma ponta de atração que fosse comparável à que sentia por ela. Eu chegava a julgar que estava mesmo a ficar louco porque só me apetecia arrancar-lhe a roupa, beija-la sem parar respirar e explorar todo o seu corpo. Desci os meus lábios dos seus para lhe beijar todo o seu pescoço para ambos arranjarmos oxigénio e puxei a sua cintura contra a minha. Eu estava num dilema, ou continuava a beija-la e deixava aquilo ir até ao fim ou... fuck, não penses na mãe dela. Castelo! Não penses na mãe dela!!!! Merda. - Shit murmurei baixinho contra a sua pele, deixando a minha testa cair e só me apetecia dizer coisas porcas em inglês, porque, quando ficava chateado, irritado, constrangido (basicamente com as emoções todas em pico) não conseguia pensar. Levantei a cabeça fazendo com que o meu corpo ficasse completamente sentado no sofá, deixando-a em cima de mim e suspirei - precisas de conhecer a minha casa, sabias? - perguntei com um sorriso - eu adorava que conhecesses a minha sala de estar ou o meu quarto. - murmurei com as minhas mãos pousadas nas suas pernas, bem paradinhas, para não a provocar mais do que já tinha sido este beijo.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 11.09.14 19:33

Eu não sabia o que era, nem sabia o porquê, mas havia qualquer coisa em Jack que o fazia ser diferente. Sim, eu já tinha conhecido outros rapazes, sim, eu já tinha estado com outros rapazes...mas nunca antes me tinha sentido tão atraída por alguém como me sentia por ele. Ele não era apenas bonito, ele não tinha apenas um corpo de deixar qualquer uma sem respiração..havia qualquer coisa nele que o tornava irresistível ao ponto de só me fazer querer beijá-lo e nunca mais parar. O seu corpo perto do meu, os sabor dos seus lábios nos meus..era como se estivesse a beijar alguém pela primeira vez porque, para dizer a verdade, era realmente a primeira vez que eu me sentia atraída por alguém daquela forma. Atrevia-me mesmo a dizer que estava a chegar a um ponto em que começava a ficar dependente dos seus beijos, ou até mesmo da sua companhia. Jack não me atraia apenas fisicamente, Jack atraia-me fisicamente, intelectualmente e todas as outras formas possíveis e imaginárias. Eu não conseguia perceber, era como se fosse errado mas ao mesmo tempo tão certo..Acabaste de esgotar a pouca sanidade mental que ainda te restava, Rebeca.
Suspirei contra os seus lábios, acabando, finalmente, por decidir que aquele não era o momento certo para pensar naquele tipo de coisas, ainda para mais depois de sentir Jack puxar-me ainda mais para perto do seu corpo, o que me permitiu subir para o seu colo e rodear a sua cintura com ambas as minhas pernas. Colei os nossos peitos, apertando ligeiramente as minhas mãos no seu cabelo e mal a sua boca desceu até ao meu pescoço, a minha desceu ate à sua orelha, que eu logo tratei de mordiscar. Fechei os olhos com força, tentando que os seus beijos não me distabilizassem a pouca concentração que ainda tinha, mas de pouco me serviu, porque quando estava prestes a descer os meus beijos para o pescoço de Jack, para ele sentir o mesmo que eu estava a sentir, ele parou. Exacto, ele resmungou baixinho e parou, parou!! Outra vez!!
Mordi a parte de dentro da minha bochecha com força, tendo de esperar alguns segundos até ter força suficiente para abrir os olhos e olhar. Porém, não tive tempo de dizer fosse o que fosse porque mal o meu olhar suplicante se focou no seu, Jack começou a falar na sua casa. Eu sabia que o grande problema, a única coisa que não o deixava avançar nao era o facto de provavelmente estarmos a ir depressa demais mas sim, a minha mãe. E por isso, eu não o podia julgar. Provavelmente eu é que já estava tão habituada à não presença dela que nem sequer tinha isso em conta.
- Desculpa.- acabei por pedir.- eu pedia-lhe que nos deixasse a sós, mas não me parece que ela conseguisse sequer sair do quarto.- constatei com um sorriso débil, decidindo logo de seguida parar com aquilo.- por isso, acho que vais mesmo ter de me mostrar o teu quarto, ia adorar conhecê-lo.- aí sim, tentei que o meu sorriso tentasse parecer mais alegre antes de me esticar para lhe beijar os lábios calmamente. Era melhor acalmar as minhas hormonas aos saltos, não queria que ele se sentisse pior.- de qualquer das formas.- acabei por dizer, encostando o meu nariz ao seu para olhar para os seus olhos.- podemos sempre aproveitar que aqui estamos e eu apresento-te o meu quarto.- abracei-me ao seu pescoço com um sorriso inocente, beijando-lhe a pontinha do nariz.- sem segundas intenções Jackson, eu prometo.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 12.09.14 23:57

Mal a olhei, soltei um suspiro, fechando os olhos por apenas uns segundos. Conseguia ver a forma como a tinha deixado, havia algo no seu olhar que me dizia que ela tinha ficado desapontada. Mas é claro que tinha! Eu tinha acabado de me afastar de novo. Era óbvio que ela ia ficar a pensar que eu não gostava dela, mas não era nada disso, eu nunca na vida queria tanto estar com alguém, era totalmente o oposto do que acontecia com as outras. Quando a voltei a olhar, juntei as sobrancelhas, não percebendo o seu pedido de desculpa mas, quando percebi, abanei repetidamente a cabeça - não, Becca - murmurei com um meio sorriso envergonhado - desculpa eu, a tua mãe está onde está e está em casa dela, não vai sair por causa de nós, nem mesmo que conseguisse.- encolhi os ombros esticando os dedos até à sua bochecha para lhe tocar na mesma. Eu estava a ficar demasiado romântico, só agora é que começava a perceber porque é que nos filmes as pessoas tocavam naquela forma para as pessoas que... gostavam (?). Sorri como resposta ao seu sorriso pequeno e passei os dedos pelos dela, agarrando nas suas mãos e juntando-as nas minhas bochechas, distraidamente, enquanto fazia caretas estúpidas e pensava em como é que ia resolver isto. Só mesmo se ela fosse a minha casa, porque nunca conseguiria deixar de pensar que a mãe dela estava ali ao lado. Sorri ao sentir o seu nariz junto do meu e olhei os seus olhos, rindo-me - queres mostrar o teu quarto num encontro que nem é oficial? - perguntei beijando-lhe o queixo - está bem, vamos ver o teu quarto.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 13.09.14 20:47

Acho que nunca antes me tinha sentido tão incomodada com a presença da minha mãe como naquele momento. Eu sabia que ela não tinha culpa, ninguém pedia para estar doente, mas havia momentos em que eu me sentia revoltada com tudo aquilo. Desde os meus 16 anos que parte da minha vida se tinha desmoronado por causa do facto de estar doente. Para alem de ter de trabalhar o dobro para lhe conseguir pagar os medicamentos, parte da minha vida estava dependente do seu estado. Aliás, o que estava a acontecer agora era exemplo disso. Mas tal como já tinha dito, ela não tinha culpa, já para não falar de que se tratava da minha mãe..acho que era por causa disso que tentava evitar ao máximo estes meus momentos de frustração. Deixei os meus pensamentos de lado mal senti o toque de Jack na minha bochecha e desviei o olhar para ele, encostando-me mais à sua mão enquanto o ouvia falar.
- Eu sei.- acabei por dizer, juntamente com um suspiro.- mas às vezes gostava que ela não estivesse sempre em casa, como por exemplo agora.- encolhi os ombros, deslizando também os meus dedos pela sua bochecha assim que os pousou lá.- não me aches horrível.- pedi enquanto o olhava.- mas há dias em que não consigo evitar pensar assim.- completei, decidindo logo de seguida acabar com aquele assunto. Não gostava de desperdiçar o tempo que tinha com ele a falar destas coisas, a ultima coisa que queria era que ele sentisse pena de mim ou algo do genero, além disso, não era uma coisa sobre a qual eu me sentisse à vontade para falar.
Continuei com as festinhas, sorrindo ao sentir também as suas. Tinha de admitir que também era bastante bom estar assim com ele. Nunca fora uma pessoa muito carinhosa, mas acho que essa tinha sido outra coisa que tinha mudado depois de o conhecer. Endireitei-me mal Jack começou a falar e deslizei os meus dedos ate ao seu cabelo enquanto o ouvia, acabando por soltar uma gargalhada com a sua pergunta.- podes considerar-te um sortudo Castelo.- respondi-lhe com um sorrisinho maroto.- não é todos os dias que se tem a oportunidade de conhecer o meu quarto.- mexi as sobrancelhas, com um ar muito importante. Levantei-me, depois de ele ter concordado em ir, e estiquei as mãos para ele, para que as agarrasse.- levanta esse rabo gordo Jackson, vamos digerir a lasanha.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 13.09.14 22:26

Não disse nada enquanto ela falava sobre a sua mão. Não era preciso perguntar para perceber que o que ela tinha era grave. Como uma das coisas que mais gostava era medicina, ou claro, não estaria a tirar o curso, eu estava curioso, como é óbvio, mas não era bonito meter-se na vida dos outros. Eu também não gostava de contar a toda a gente o que tinha, era por isso que só a minha família chegada é que sabia.- Eu não te vou achar horrível por causa disso -abanei a cabeça beijando-lhe os lábios de forma rápida - eu sei o que é que queres dizer, mas ela está em casa dela e se está bem aqui, deixa-a estar, nós temos outros sítios - acabei por sorrir e endireitei-me para a beijar de novo. Sorri todo convencido - eu sou um sortudo de nascença - brinquei levantando-me e indo ligeiramente atrás dela ainda que estivesse agarrado à sua mão. - não vamos digerir como eu quero, mas está bem - encolhi os ombros com um tom meio chateado, apesar de não o estar, não podia, porque a culpa era minha. Era tão estúpido, se ela não podia sair do quarto porque é que me fazia tanta impressão? Acho que o problema era mesmo esse, saber que ela estava doente e nós ali... perto e... Encolhi-me, agarrando-me à sua cintura e indo atrás de si até ao seu quarto.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Rebeca Brandão em 14.09.14 21:29

O assunto da minha mãe sempre fora um assunto delicado..para além dos médicos, eu e ela éramos as únicas pessoas a saber da sua situação. E, por muito que eu quisesse partilhar o que se passava com alguém, ainda para mais com Jack, não me sentia com coragem suficiente para o fazer, pelo menos não por agora. Deslizei distraidamente os meus dedos pela sua bochecha, ouvindo com atenção tudo o que me dizia e, assim que acabou, limitei-me a assentir com um leve sorriso. Como é que era possível não gostar dele?
- És muito adorável quando queres Castelo.- acabei por dizer, de forma a encerrar aquele assunto, enquanto me levantava do seu colo. Entrelacei os meus dedos nos seus, depois de o sentir agarrar-me finalmente na mão, e dei-lhe um pequeno puxão para que se levantasse, começando logo a andar em direcção às escadas.- vou ter de te corrigir.- olhei por cima do ombro, quando o ouvi dizer que era um sortudo desde nascença.- só ficaste sortudo a partir do dia em que eu entrei na tua vida.- disse com um sorriso todo maroto. Pisquei-lhe um olho, começando a subir as escadas à sua frente e só parei quando finalmente chegámos ao andar de cima, tendo de olhar de novo para Jack mal senti os seus braços em redor da minha cintura e o ouvi falar.- não vamos digerir agora.- concordei, rodeando-lhe o pescoço com ambos os braços, como sempre fazia.- mas pode ser que, se te esforçares no próximo encontro, fiques ainda mais sortudo do que o que já és.- imitei os seus sorrisinhos, esticando a cabeça o suficiente para conseguir roçar os meus lábios nos seus.- por isso anima-te e começa já a pensar Jackson.- roubei-lhe um beijinho, tendo de o largar para abrir a porta do meu quarto.- bem vindo ao meu humilde recanto.- ri-me baixinho, deixando-me logo cair sobre a cama.
avatar
Rebeca Brandão

Mensagens : 144
Data de inscrição : 09/05/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Jack Castelo em 15.09.14 15:43

Levantei as sobrancelhas quando a ouvi dizer que era muito adorável e não contive uma gargalhada, enquanto assentia positivamente à sua afirmação - eu também acho que sou, não sei como é que ainda não tinhas reparado que era - brinquei deixando-a sair do meu colo para que fossemos ver de uma ver por todas o seu quarto, ainda que não fosse para fazer nada de especial. Segui atrás dela com um sorriso e revirei os olhos quando me corrigiu, claro que ela me ia provocar - que especial que tu és - gozei e, antes que ela pensasse que estava a gozar com ela e que não a achasse especial, sorri e dei-lhe um beijinho na bochecha. Assenti que subi as escadas olhei para a porta do seu quarto e de seguida, para si, olhando os seus olhos quando me rodeou o pescoço. Aproximei os meus lábios dos dela, assentindo quando concordou comigo e só não a beijei porque ela insinuou que haveria festa se me esforçasse no próximo encontro. Claro, se não fosse em sua casa eu não teria qualquer problemas. - Não vou precisar de me esforçar muito mais - beijei-a de forma rápida e afastei-me logo de seguida, entrando atrás de si no seu quarto. Era um quarto mais ou menos do tamanho do meu, que era o ideal, mas eu nem reparei na decoração ou nessas coisas todas que era suposto fazer, o meu olhar prendeu-se logo numa guitarra que estava ao canto do quarto. - Rebecca Banqualquercoisa, acabaste de subir na minha consideração com grandes valores - afastei-me dela, que estava deitada na cama, e fui agarrar na guitarra, para depois me ir sentar ao lado dela.
avatar
Jack Castelo

Mensagens : 300
Data de inscrição : 01/02/2014

+ Info
Idade: 19
Estado Civíl: Casado
Cara-Metade: Finn Castelo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sala de estar

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum